BELEZA

Deborah Secco é sócia da Singu

08/07/2019 10:26

Atriz global deve botar a mão na massa na nova startup de Tallis Gomes.

Tallis Gomes e Deborah Secco.

Tamanho da fonte: -A+A

Deborah Secco acaba de se tornar “sócia estratégica” do marketplace de serviços de beleza Singu, fundado em 2016 por Tallis Gomes, ex-CEO da Easy Taxi.

Em nota, a Singu afirma que esse é o “primeiro grande investimento” de Secco.

A Singu não fala em valores, mas no envolvimento da atriz no time estratégico e de comunicação nas tomadas de decisões, convenções internas com as profissionais, mapeamento do público e pontos cruciais da parte criativa da empresa. 

Fazendo uso do termo obrigatório em comunicações de startups, a Singu diz que o “propósito” da Singu chamou atenção da atriz.

"Conhecendo melhor a empresa, percebi a transformação que ela proporciona a mulheres, o que eu, pessoalmente, admiro muito e é uma bandeira que levanto. A Singu, até então, não tinha uma figura feminina que representasse tudo isso. Casou muito bem com meus planos para o futuro e pelo que a Singu também quer", afirma Deborah Secco.

Falando em termos um pouco mais mundanos, Deborah Secco vai associar sua imagem à Singu de diferentes maneiras, em troca de uma participação acionária. 

Não é um modelo especialmente novo: em 2011, o apresentador Ratinho se tornou sócio de um site de compras coletivas.

A empresa reúne, em um único ambiente, profissionais que oferecem opções como manicure, pedicure, massagem, depilação, limpeza de sobrancelha e escova. 

O app funciona todos os dias, das 07 às 22 horas, e está disponível até o momento em São Paulo e no Rio de Janeiro, cobrando uma comissão de 35% por intermediação, a metade do 70% que uma profissional independente paga para um salão.

A Singu já tem 300 mil usuários. Entre os profissionais de beleza e bem estar, são mais de dois mil cadastrados. Em março, a empresa recebeu um aporte de R$ 10 milhões. 

Pela Singu, os preços dos serviços são tabelados e o atendimento pode ser tanto na casa ou até mesmo no escritório do cliente. O pagamento é online, feito exclusivamente com cartão de crédito.

Tallis Gomes deixou o cargo de CEO da Easy Taxi em novembro de 2014. Depois, lançou a Singu no começo de 2016.

Veja também

EMPREENDEDORISMO
Como sua empresa vai morrer em 10 anos

A cultura corporativista carrega como efeito colateral a cegueira seletiva.

CAPACITAÇÃO
Singularity University terá campus no Brasil

Organização firmou uma parceria com a HSM para o lançamento da SingularityU Brazil.

CARREIRA
Dufrio contrata diretor de inovação

Cristian Basilio já foi gerente de digital e programas estratégicos da Renner.

ENTREGAS
Pão de Açúcar compra James Delivery

A nova oferta complementa as modalidades de entrega que o grupo já disponibiliza aos seus clientes.

CONTRATAÇÃO
Ex-Oracle é VP de TI da Natura

Fernando Mattoso Lemos assume como vice-presidente de tecnologia e negócios digitais.

BELEZA
Singu levanta R$ 10 milhões

O marketplace de beleza foi criado por Tallis Gomes, também fundador da Easy Taxi.

VR
Hugo Barra vai para o Facebook

Na segunda-feira, 23, Barra anunciou que deixaria a Xiaomi em fevereiro.

GESTÃO
5 ações para diminuir a rotatividade da equipe de vendas

Sem os processos certos, o turn over é inevitável. Saiba como fechar a porta giratória.

SOFTWARE
Giudice, ex-Mandic, assume vendas na Benner

Nova contratação deve mexer a fundo no canal da companhia catarinense.