EMC venderá Syncplicity. Foto: divulgação.

A EMC anunciou nesta semana que está encerrando as operações de seu serviço de armazenamento de dados na nuvem, o Syncplicity, apenas três anos após a compra da startup.

Segundo destaca o Wall Street Journal, a multinacional entrou em um acordo com o fundo de investimentos Sky View Capital. Os valores do contrato não foram divulgados pelas partes envolvidas.

Contudo, os termos do acordo determinam que a EMC ainda terá um participação minoritária na empresa de storage, que fornece serviços de sincronização e compatilhamento de informações entre ambientes on premise e na nuvem. A EMC também auxiliará na estratégia de vendas da Syncplicity.

Um porta-voz da EMC afirmou que a Syncplicity chegou a ganhar tração dentro da multinacional, mas estacionou após não contar com os investimentos necessários para atualizar e desenvolver novos recursos voltados a mobilidade - uma área bem longe da especialidade de vendas da EMC, que oferece hardware.

Segundo Terri McClure, analista da Enterprise Strategy Group, a força de vendas da EMC é especializada em oferecer hardware para empresas, e não serviços de armazenamento em cloud para estes clientes.

"A Syncplicity pode ter mais liberdade ao se unir com empresas que podem ser mais prestativas para vender os seus serviços. Existe uma boa oportunidade, embora será difícil enfrentar marcas como Box e Dropbox", afirmou McClure.