Foto: flickr.com/photos/mariare/

Tamanho da fonte: -A+A

Uma boa refeição no Brasil está cada vez mais cara em comparação com os valores da alimentação no exterior.

Conforme reportagem da IstoÉ, o câmbio tem influência no alto custo da refeição no Brasil. O aumento do preço dos alimentos, como o feijão, e os impostos são fatores determinantes.

O economista da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), Erivaldo Vieira,  afirma que a carga tributária no Brasil é muito alta. “As taxas para alimentação fora do domicílio giram entre 20% e 25%. Já em Nova Iorque, por exemplo, ficam entre 8 e 9%”, explica.

Em São Paulo nos últimos 12 meses, por exemplo, a inflação geral medida pelo IPCA ficou em 4,54%. Já a alimentação fora do domicílio teve uma inflação de 8,87%.

Na entrevista para a publicação, o economista também afirmou que o crescimento da demanda nos restaurantes e bares faz com que esses subam os preços dos cardápios. “Com o aumento da geração de empregos, há mais dinheiro em circulação e mais gente disposta a gastar”, diz.