Corredores da Bits 2012. Foto: divulgação/BITS

A Totvs e a Getnet fecharam contratos para serem patrocinadoras da Bits 2013, feira irmã da Cebit que acontece no centro de eventos da Fiergs em Porto Alegre de 14 a 16 de maio.

A multinacional brasileira é a segunda patrocinadora ouro da feira, junto com o Sebrae. A GetNet fechou um patrocínio bronze.

O patrocínio inclui uma quantidade não revelada de metros quadrados na feira para estandes.

Com a entrada das duas empresas, a organização dá um passo em direção do cumprimento da meta de atrair grandes nomes do mercado de tecnologia para a feira.

A GetNet, uma empresa gaúcha de processamento de cartões que compete com gigantes como Visanet e Cielo, previa faturamento de R$ 3,7 bilhões em 2012 e a Totvs, dona de pouco mais da metade do mercado de ERP do Brasil, fechou o ano com receita de R$ 1,41 bilhão.
 
“É muito interessante que a BITS aconteça fora do tradicional eixo Rio-São Paulo. O sul é um importante polo produtor de tecnologia, tanto que a Totvs tem uma unidade com forte atuação em Porto Alegre”, diz Robério Lima, diretor de Marketing e Alianças da empresa.

A Totvs já havia sinalizado interesse na feira, ao aceitar participar do Comitê Estratégico Nacional do evento, enviando inclusive um represente para uma reunião realizada no Palácio Piratini com diversas entidades interessadas em alavancar a Bits.

Os resultados da Bits são inconclusivos até o momento.

A primeira edição, em 2010, teve cinco mil metros quadrados de expositores, número que permaneceu o mesmo em 2011, mas com uma redução de cerca de 10% número de visitantes, para 9,5 mil, assim como de 15% no número de expositores, para 183.

A organização, no entanto, já divulgou que a meta para este ano é dobrar a área de exposição, chegando a 10 mil metros e que a aposta é por ter um evento consolidado até a quarta edição, o que seria o tempo padrão de maturação de um investimento do tipo.

Para cumprir, a organização da Bits tem feito um esforço divido em atrair mais visitantes de fora, divulgado o evento em uma série de outras feiras de TI, como a Rio Info, e realizar uma aproximação com o mercado local.

Esta última tarefa acontece através do Conselho Estratégico BITS, do qual participam 20 entidades, incluindo as diferentes associadas do CETI, representantes de parques tecnológicos, universidades e do governo estadual e federal.