O SC 401 Square Corporate fica no norte da ilha de Florianópolis.Foto: Divulgação-Rogerio Amendola.

A CFL, construtora que atua no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, contratou a distribuidora Delta Cable e a integradora Smart Homes como fornecedores de tecnologia do recém-lançado SC 401 Square Corporate, empreendimento localizado no norte da ilha de Florianópolis.

A partir do projeto da Delta Cable, o empreendimento da CFL se tornou uma das maiores adoções de Laserway Furukawa no Brasil – com 40 km de instalação de fibra. 

Além disso, o local é o primeiro da América Latina a contar com software de automação CCURE BMS da Software House by Tyco Security Products.

O projeto do SC 401 teve início em 2010, com a compra do terreno localizado na rodovia que dá nome ao empreendimento. 

Como a idealização do empreendimento nasceu sete anos antes de sua implementação, muitos detalhes tiveram que ser atualizados e adaptados. 

“Esse projeto estava previsto com uma tecnologia que já estava ultrapassada. No momento em que nós chegamos, já tinha uma tecnologia mais avançada no mercado, inclusive com um custo benefício melhor. Então nós apresentamos a solução e evoluímos no projeto até a conclusão dele” comenta Dalmir Seemann, gerente de produtos Delta Cable.

O projeto com tecnologia de cabeamento metálico foi modulado para a tecnologia Laserway da Furukawa.

“Assim, ocupa menos espaço físico dentro do empreendimento e, consequentemente, utiliza menos cabo. Inclusive, com essa tecnologia, conseguimos diminuir o consumo de energia do empreendimento em até 80%”, detalha Seemann.

A Laserway Furukawa é uma solução focada em clientes que desejam conectividade IP convergente em ambientes de cabeamento estruturado a partir de tecnologia GPON. 

“Hoje não tem nada mais veloz que a fibra. A fibra óptica está dominando o mundo. A Laserway é a base da rede (CFTV, acesso, automação). Tudo o que controla esse empreendimento é segurado pelo Laserway”, diz Paulo Fernando Rocca, gerente de contas da Furukawa.

Já o CCURE BMS é um sistema de gestão de edifícios que promove a automação de todos os sistemas instalados no prédio. Com ele, é feito todo o controle em tempo real dos periféricos, tais como sistema hidráulico e de esgoto, preventivo de incêndio, controle de acesso, controle de elevadores e distribuição de energia elétrica.

“A grande inovação desse prédio é que nós conseguimos integrar todas as disciplinas não só na mídia, mas também na parte do software. Então temos uma plataforma de segurança que trabalha integrando incêndio, controle de acesso, câmeras, automação, tudo em cima da mesma plataforma da Tyco”, pontua Guilherme Angeloni, engenheiro diretor da Smart Homes.

Angeloni ainda explica a integração entre as duas principais tecnologias do empreendimento: 

“Em cima da fibra óptica Laserway, trafegamos todas as disciplinas do prédio de tecnologia, incluindo a parte de imagem das câmeras de segurança e a rede e a voz ( telefonia e interfonia do prédio). Tudo usando a mesma mídia, que é a fibra óptica, de ponta a ponta” finaliza.

Além do software de automação e cabeamento, foi também implementado o software CCURE 9000, também da Software House by Tico; detecção de incêndio da Simplex; mais de 160 câmeras da Hikvision; equipamentos ativos Edge-Core; NVRs e VMS Exacqvision; catracas e torniquetes da Digicon e mais de 90 leitoras da HID.