A Microsoft acaba de anunciar a chegada do Microsoft Dynamics 365 no Brasil. Foto: Divulgação.

A Microsoft acaba de anunciar a chegada do Microsoft Dynamics 365, suíte de aplicativos de negócio em nuvem, no Brasil.

A solução conta com funcionalidades de marketing, automação de vendas, atendimento a clientes, operações, serviços de campo e automação de projetos. 

O Dynamics 365 combina análise avançada e aprendizagem de máquina para fornecer insights de inteligência. Entre os recursos, há análise de sentimento e intenção, serviços preditivos, recomendação de produtos e outros. 

Esses recursos podem ainda ser estendidos para apps independentes que fornecem inteligência específica para determinados usuários.

No Dynamics 365 para vendas, há uma nova capacidade de insights de relacionamento, que usa informações do Office 365 e do Dynamics 365 para determinar automaticamente a saúde do relacionamento com um consumidor. Além disso, há um add-in para o Outlook, que permite que os vendedores tenham informações de vendas mais completas sobre suas prospecções.

Na área de operações, um recurso permite que os revendedores ofereçam sugestões personalizadas de produtos aos compradores no ponto de venda. 

Potencializadas por algoritmos de aprendizado de máquina oferecidos pelo Microsoft Cognitive Services, as sugestões são baseadas no histórico individual de compra do consumidor, itens de sua lista de desejos e o que consumidores de perfis similares estão comprando.

A solução conta com o novo app Insights de Clientes, que conecta e analisa dados do Dynamics 365 – e de outras fontes como aplicações de negócios, web, social e IoT – e aplica a inteligência para criar uma visão completa do consumidor, com sugestões automáticas para aumentar seu engajamento.

O Microsoft Dynamics 365 é ofertada como assinatura por app/por usuário. Com a assinatura de plano, é possível criar perfis com acesso a todos os apps e recursos necessários para desempenhar determinada função.

A nova abordagem é uma ameaça para a Salesforce, líder no espaço de CRM, cujo produto muitas vezes roda integrado com tecnologia da Microsoft. 

Recentemente, a Microsoft já passou a perna na Salesforce ao adquirir, por US$ 26,2 bilhões, o Linkedin, que deve servir como uma fonte de dados adicional para o CRM da empresa.

O ponto forte do novo pacote da Microsoft é o Office 365, suíte de produtividade na nuvem da multinacional. Uma pesquisa do Garner divulgada em março apontou que 8,5% das empresas de capital aberto usam o Office 365, enquanto 4,7% delas estão com o Google Apps.