É OK ou é uma bolha? O tempo dirá. Foto: flickr.com/photos/rootphotography/

O Twitter colocou suas ações em oferta pública na Bolsa de Nova York nesta quinta-feira, 07, e teve resultados surpreendentes, com uma demanda que foi trinta vezes superior ao número de papéis colocados em mercado.

Segundo informações da Reuters, as ações da rede social tiveram um pico de valorização de 92% em seu primeiro dia de negociação. Com uma preço inicial de US$ 45,10, as ações bateram na casa dos US$ 50, mas depois recuaram de volta para a casa dos US$ 45.

Mesmo assim, os valores superaram bastante as avaliações de especialistas, que estimavam o valor dos papéis da rede de microblogs em não mais do que US$ 26.

O preço de abertura valorizou as ações em cerca de 22 vezes a previsão de vendas para 2014, quase o dobro do múltiplo apresentado por rivais como Facebook e LinkedIn nos seus respectivos IPOs.

Antes do IPO, analistas de mercado, avaliaram a empresa em um total de US$ 9,7 bilhões. Com o movimento de hoje, o valor de mercado da empresa ultrapassou US$ 28 bilhões.

Segundo analistas, tanto o motivo da alta pedida, quanto também da resposta forte dos investidores, é de que o Twitter ainda conta com um forte potencial de crescimento, mesmo tendo contabilizado um prejuízo de US$ 65 milhões no último trimestre.

Atualmente, a rede conta com cerca de 230 milhões de usuários, mas não é visto como um modelo de negócio rentável para muitos investidores.

Para mudar isso, nos meses que antecederam o IPO, executivos do Twitter divulgaram planos futuros para trazer mais lucratividade para a empresa. Um deles é aliar a marca com a indústria de entretenimento, como TV e cinema, através de publicidade direcionada.

"O Twitter torna a TV melhor, e a TV torna o Twitter melhor", afirmou Kevin Weil, VP de produtos do Twitter, em evento realizado em setembro.