Manchester City é um dos clubes do City Football Group. Foto: divulgação.

A SAP firmou  uma parceria global de marketing e tecnologia com o City Football Group (CFG), empresa responsável pelos times do Manchester City, New York City e o australiano Melbourne City.

Pelo acordo, a empresa alemã será a fornecedora oficial de software em nuvem e prestará consultoria na área de tecnologia do City Football Group e de seus quatros times. Os valores do contrato não foram abertos.

O CFG vai utilizar soluções em nuvem da SAP, incluindo o software de RH SuccessFactors, a plataforma de colaboração social SAP Jam e a SAP Simple Finance, soluções que rodam sobre a plataforma Hana.

Além disso, o grupo usará os softwares de analytics da SAP, como o Predictive Analytics e as ferramentas de Business Intelligence SAP BusinessObjects.

Segundo a multinacional alemã, as soluções de análise compilarão e rodarão simulações de dados, desde a emissão de ingressos até o merchandising, permitindo que os responsáveis pela tomada de decisão possam trabalhar de forma mais rápida.

A proposta inclui um painel digital interativo no Estádio Etihad, casa do Manchester City, que apresentará análises e informações (scouts) em tempo real aos torcedores que estão acompanhando as partidas.

Para otimizar a experiência dos torcedores, o CFG vai usar soluções voltadas para o envolvimento de clientes e o software de gestão de comércio e experiência de clientes da Hybris, companhia comprada pela SAP em 2013.

"Estamos muito orgulhosos de ter a plataforma SAP Hana e nossas soluções em nuvem sendo utilizadas para apoiar jogadores e treinadores e ao mesmo reinventar completamente a experiência dos torcedores nos estádios e fora deles”, afirmou Bill McDermott, CEO da SAP.

O grupo é presidido pelo sheik árabe Khaldoon Al Mubarak, executivo com uma fortuna avaliada em € 25 bilhões.

Mubarak também integra o Abu Dhabi United Group, grupo comandado pela família Al Nahyan, a mais rica dos Emirados Árabes e dona da companha aérea Etihad Airways, que patrocina os três clubes do CFG. Inclusive, no mês passado a Etihad anunciou a implementação do ERP SAP em suas operações.

Além do projeto de gestão, o City Football Group espera usar a expertise tecnológica da SAP para levar soluções dentro dos gramados.

O Manchester City, time duas vezes campeão inglês desde a sua aquisição pelo CFG, já tinha acenado para o uso efetivo de TI para contribuir nos jogos. Em 2012 o clube abriu as estatísticas da base de dados dos seus jogadores nas temporadas, para que eles pudessem ser usados em análises e aplicações.

Conforme apontam as duas empresas em nota, será realizado um trabalho conjunto para coinovar e desenvolver novas aplicações voltadas para analisar e elevar o desempenho dos jogadores e treinadores.

A estratégia será baseada no Sports One, suíte de inteligência esportiva lançada pela companhia este ano e que já é usada por times europeus como Bayern de Munique e Sevilha, assim como a seleção da Alemanha.

"Esta parceria é muito ampla e relevante, pois se estende por todas as entidades do City Football Group. A nossa ambição comum é criar soluções inovadoras específicas para o futebol e tenho toda a confiança de que seremos bem-sucedidos”, diz Khaldoon al Mubarak.

Para a SAP, a parceria com o CFG incrementa a presença da SAP no universo mundial do futebol e no esporte em geral. Nos últimos anos, a companhia firmou parcerias com organizações como NBA (basquete), NFL (futebol americano) e NHL (hóquei) para fornecimento de tecnologias.

No Brasil, a participação da SAP no segmento esportivo ainda é tímida em termos de volume, com implementações de ERP em clubes como Palmeiras e Grêmio. No clube gaúcho, entretanto, a empresa tem em andamento um projeto sofisticado com a tecnologia de inteligência esportiva Match Insights, semelhante ao que foi usada pela seleção alemã campeã do mundo em 2014.

Falando especificamente de ERP, pode-se dizer que a SAP perde de goleada para a brasileira Totvs, que afirma ter 14 clubes de futebol entre seus clientes. Desde agosto do ano passado, entraram na lista Corinthians, Internacional, Cruzeiro, Botafogo e Ponte Preta. O Sport Recife também é cliente.