Adriano Contrera, vice-presidente de Serviços de Aplicações da Capgemini.

A Capgemini contratou Adriano Contrera como vice-presidente da unidade de negócios de Serviços de Aplicações. Nos últimos quatro anos, o executivo atuou na T-Systems.

Entre 2009 e 2011, Contrera foi diretor da CSC para a unidade SAP. Antes, passou sete anos na BearingPoint, depois de atuar na Ernest & Young Consulting.

Graduado em administração pela Unesp, o executivo possui pós-graduação em negócios pela Faculdade Getúlio Vargas e cursos de liderança em Yale (EUA) e ESMT (Alemanha).

Procurada, a Capgemini afirma que não há nenhuma mudança estratégica em curso, mas a multinacional francesa vem empilhando contratações no Brasil nos últimos tempos.

Há cerca de uma semana, José Gonçalves, ex-líder de Serviços de Aplicações da Accenture para América latina, foi anunciado como vice-presidente de vendas em multi-indústrias no Brasil da Capgemini.

Outras contratações recentes incluem Edésio Cervino, ex-Tivit, para o cargo de  diretor de vendas; Renata Sollero, ex-Stratesys, como nova diretora de vendas e alianças da empresa no Brasil e André França, ex-IBM como vice-presidente da unidade de negócios de serviços de infraestrutura e outsourcing (IOS).

No Brasil, a Capgemini emprega 8,5 mil pessoas e atende mais de 200 clientes. A empresa conta com mais de 180 mil profissionais em mais de 40 países e é uma das principais provedoras globais de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização. 

Em 2015, a companhia reportou uma receita global de € 11,9 bilhões.