Profissionais poderão saber quem contratar para serviços digitais. Foto: flickr.com/photos/slworking

Com tamanha diversidade de serviços digitais disponíveis atualmente, a Associação Brasileira de Agências Digitais do Rio de Janeiro desenvolveu o Guia de Serviços Digitais.

O guia tem como objetivo de auxiliar o mercado a entender melhor as funções profissionais e servir de referência para agências, clientes, fornecedores e veículos que buscam parâmetros reconhecidos para oferecer, apresentar e contratar serviços interativos.

O site oferece uma visão técnica sobre os trabalhos digitais além de informações práticas que podem ajudar nos processos de seleção e contratação de um serviço, como tempo aproximado de execução, em que momento aplicar, que resultados esperar e os critérios que devem analisados durante a seleção de uma agência.

Dentre as funções, arquiteto de informação é explicada como uma atividade que  define os sistemas de navegação, indexação, organização e rotulação de um ambiente digital, assegurando uma melhor experiência de interação.

O guia afirma, como por exemplo, que um arquiteto deve ser contratado quando é preciso desenvolver projetos de web corporativa, intranets, sites de e-commerce, portais de conteúdo. aplicativos transacionais e sociais e softwares.

Os verbetes que compõem o guia de serviços foram escritos por profissionais experientes de agências associadas à Abradi-RJ, num trabalho conduzido por Sérgio Carvalho, Carlos Paulo, Fábio Dias e Gabriela Bittencourt.

“Uma de nossas maiores preocupações foi garantir a qualidade do conteúdo. Por isso a redação de cada serviço contou com a participação de especialistas com competência reconhecida no mercado”, afirma Sérgio Carvalho.

Além disso, a intenção era fazer com que o acesso ao conteúdo fosse fácil. “Por isso optamos por abrigá-lo num site, o que permite acesso rápido e de qualquer lugar e atualização permanente”, conclui.