DISTRIBUIÇÃO

Flávio Moraes assume Ingram no Brasil

07/04/2021 11:14

Novo nome vai comandar a distribuidora na luta para manter a liderança.

Flávio Moraes Junior.

Tamanho da fonte: -A+A

Flávio Moraes Junior, diretor de desenvolvimento de negócios digitais da Ingram Micro, assumiu o comando da subsidiária brasileira da gigante mundial de distribuição.

O background do executivo é forte em computação na nuvem, tema que ele já vinha liderando na Ingram e é um desafio para as distribuidoras de tecnologia.

Sob a liderança de Moraes, a Ingram criou um marketplace próprio de software como serviço, que fechou a venda do “seat” número 2 milhões no começo do ano.

Moraes foi contratado faz três anos, vindo da Claro, onde era diretor do negócio de cloud e soluções digitais. Ele também foi gerente geral de produtos cloud, TI, segurança e MSS na Embratel, onde passou 13 anos. 

O novo vice presidente & Brazil chief executive (belo nome de cargo) entrou no lugar de Luis Lourenço, um executivo de carreira da Ingram que agora está de partida para Singapura, onde vai assumir a operação da empresa no sudoeste asiático a partir de 1 de maio.

“O meu objetivo é dar sequência à estratégia vencedora de uma cultura organizacional forte e pautada nas pessoas, com um time unido e que preza pelo trabalho humanizado. Isso me ajudará na jornada de aceleração do crescimento da empresa e a mantê-la na liderança do mercado de distribuição nacional”, diz Moraes. 

Não existem levantamentos sobre o tema, mas a Ingram, presente no Brasil desde 1997, é hoje muito provavelmente a maior do setor de distribuição no país, com 600 funcionários, escritórios físicos em seis cidades no Brasil, além de outros 6 escritórios remotos.

A Ingram também comprou em 2015 o Grupo Ação, uma das maiores empresas brasileiras do segmento de distribuição de TI, que no ano anterior tinha faturado R$ 1,2 bilhão.

Por outro lado, quando Moraes fala em manter a Ingram Micro na liderança, podemos estar tratando de um desafio um pouco maior do que parece.

Isso porque no final de março foi acertada a fusão da Synnex e a Tech Data, duas das maiores empresas do setor de distribuição do mundo.

A nova empresa tem US$ 57 bilhões de faturamento contra US$ 47,2 bilhões da Ingram, se tornando assim a líder mundial.

Ambas companhias têm presença no Brasil. A Synnex (que por aqui é chamada de Synnex Westcon-Comstor, como resultado de fusões anteriores) tem 500 funcionários no Brasil, segundo informa a empresa. Já a Tech Data tem 161, de acordo com o Linkedin.

A Ingram, agora segunda maior distribuidora do mundo, também trocou recentemente de mãos. 

A HNA, conglomerado chinês que comprou a Ingram Micro em 2016, passou a gigante americana distribuição adiante para o fundo americano Platinum Equity por US$ 7,2 bilhões no final do ano passado. 

A notícia não surpreendeu ninguém. Os primeiros rumores do interesse da HNA numa venda começaram a circular já no final de 2018.

O fundo provavelmente está procurando maneiras de capitalizar a sua compra, motivo pelo qual não seria surpreendente se alguma outra grande fusão pintasse em breve.

Veja também

TAMANHO
Synnex e Tech Data anunciam fusão

Nova empresa será a maior do mundo em distribuição, superando a Ingram Micro.

ADEUS
Chineses vendem a Ingram Micro

Fundo americano comprou a gigante de distribuição por US$ 7,2 bilhões.

TELECOM
Cocozza, ex-Lenovo, assume mkt da Agora

Executiva tem passagens pela Veam, Ingram, Symantec e Mude.

CARREIRA
Lucas, ex-Microsoft, está na SND

Executivo experiente vai liderar a área focada em nuvem e Indústria 4.0 da distribuidora.

DISTRIBUIÇÃO
Agis contrata nova diretora de produtos e marketing

Sandra Fantoni já atuou em empresas como Ingram Micro e Tech Data.

CANAIS
Ingram vai distribuir Neoway

É o primeiro acordo de distribuição fechado pela companhia catarinense de analytics.

NUVEM
Ingram Micro Brasil é distribuidora da AWS

As soluções da AWS estão disponíveis no Ingram Micro Cloud Marketplace.

CARREIRA
Sophos tem novo country manager

André Carneiro está na empresa desde 2015.

COMET
Ingram Micro tem competição para startups B2B

Os vencedores receberão US$ 100 mil em financiamentos.