João Carlos Pellegrini, CEO da Questor. Foto: Divulgação.

A Orcose (Organização Contábil Serafim) contratou soluções da Questor para desenvolver um projeto tecnológico com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados aos clientes. 

A empresa adotou os softwares Questor Gestão Contábil em desktop e nuvem; Questor Lean para o gerenciamento das atividades; e o portal de relacionamento Questor Zen.

O projeto atende à toda área operacional da Orcose, contemplando desde os departamentos contábil, fiscal e de folha de pagamento, até os responsáveis pelo controle de certidões negativas de débitos e baixas de notas fiscais eletrônicas. 

Iniciado há cerca de oito meses, o trabalho deve ser finalizado até o fim de 2017.

“A evolução tecnológica é uma preocupação constante da Orcose. Nosso sistema anterior era lento, acarretando a morosidade do processamento. Isso aumentava muito o tempo de execução das tarefas ampliando significativamente nosso custo”, explica Fernando Abrantes, diretor de tecnologia da Orcose.

Alguns dos grandes objetivos do projeto já foram atendidos, como a eliminação de sistemas legados, em decorrência do baixo nível de integração entre os sistemas da Orcose e o avanço tecnológico por meio de um sistema que não só utiliza um banco de dados, mas também possui módulos que proporcionam maior dinamismo às operações.

“Nosso sistema de timesheet interno apontou um índice de 30% de agilização no tempo de execução dos processos. Isso se deve não só pela mudança do sistema, mas principalmente pela transformação do processo, que agora é mais efetivo e nos deu um ganho de performance”, diz Abrantes.

A ferramenta da Questor é utilizada por 85 usuários na companhia.

Com mais de cinquenta anos de história, Orcose atende a 341 clientes nos setores de serviços, comércio e indústria.

A Questor, fundada em Chapecó, inaugurou em março uma unidade em São Paulo.

Neste ano, a empresa tem trabalhado em ações de expansão para triplicar seu faturamento até 2020, alcançando R$ 135 milhões. 

Para 2017, a companhia busca um incremento de 30% nos negócios, ficando próxima da cifra de R$ 60 milhões.

Atualmente a tecnologia Questor processa 1,5 milhão de folhas de pagamento ao mês e seus clientes publicam mais de 7 milhões de documentos eletrônicos em nuvem por ano.