Vem aí a appstore do Google Glass. Foto: divulgação.

Se para o Android, o Google distribui e comercializa os apps através da Google Play, para o Glass - os óculos de realidade aumentada da empresa - o plano pode ser outro, com a criação de uma loja exclusiva de apps.

Segundo o site Marketing Land, o Google ainda não se definiu se colocará a loja de apps do Glass em separado ou dentro da Google Play.

O que se comenta nos corredores na empresa de Mountain View é que, no lançamento oficial do gadget, previsto para 2014, é que os primeiros apps sejam gratuitos.

No momento, segundo explica o site norte-americano, os desenvolvedores do Google Glass utilizam diretórios não oficiais para encontrar aplicativos.

Nesta fase beta do Glass, o gadget já conta com apps do próprio Google, como mapas, e-mail, Google+, e outros de terceiros como um serviço de notícias do New York Times, por exemplo.

A decisão é nova para o Google, que não faz separação de dispositivos na sua loja de apps, atendendo desde smartphones até tablets. No entanto, na loja da Apple já existe esta diferenciação, com apps otimizados para iPhone e iPad.