E-COMMERCE

Amazon terá CD no Rio Grande do Sul

06/08/2020 08:04

Depois de perder o Mercado Livre, estado pode dar a volta por cima. Será que agora vai?

CD da Amazon deve abrir em Nova Santa Rita. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Amazon, gigante de e-commerce, está preparando a instalação de um centro de distribuição Nova Santa Rita, na região metropolitana de Porto Alegre.

É o que informa a coluna de Giane Guerra no jornal Zero Hora. De acordo com a jornalista, o anúncio oficial deve acontecer “somente nos próximos dias ou até semanas”.

Segundo Guerra, o local está sendo reformado por uma construtora de São Paulo e expectativa é que trabalhem no local 1 mil funcionários.

A cifra seria o dobro dos 500 que deveriam trabalhar no centro de distribuição que o Mercado Livre recentemente desistiu de instalar em Cachoeirinha, na região metropolitana de Porto Alegre por problemas tributários (veja mais sobre isso abaixo).

A Amazon não abre nenhuma informação relevante sobre sua presença no Brasil (como, aliás, a AWS, seu braço de computação em nuvem), mas analistas estimavam que as vendas devem girar em torno de R$ 800 milhões em 2019, contra algo em torno de R$ 500 milhões em 2018.

É possível notar que a Amazon vem reforçando sua presença no Brasil.

No ano passado, fez o lançamento no país do Prime, serviço pelo qual o cliente paga uma mensalidade para ter acesso a frete gratuito e entrega em 48 horas.

O serviço começou estando disponível entrega para 90 cidades, incluindo as áreas metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte e capitais e principais cidades das regiões Sul e Sudeste.

Uma ampliação para mais cidades depende de novos centros de distribuição, como o que pode ser construído em Nova Santa Rita.

Na época do lançamento do Prime, a Amazon estava começando a testar o 'fulfilled by Amazon', a modalidade em que uma mercadoria oferecida por vendedores do markerplace fica em consignação nos centros de distribuição da companhia, que faz a logística e entrega. 

Nesse último aspecto, aliás, deve ser interessante observar o comportamento do governo gaúcho em relação à Amazon.

Isso porque o motivo alegado pelo Mercado Livre para desistir do seu centro de distribuição gaúcho foi o fato da Secretaria da Fazenda do estado não encontrar uma acomodação para esse tipo de modelo de negócio.

Segundo disse o Mercado Livre em março, ao anunciar a suspensão de contratações e obras em Gravataí, o problema seria que, pelas regras tributárias gaúchas, cada vendedor que comercializa produtos pela plataforma teria de abrir uma filial no Rio Grande do Sul.

A Secretaria Estadual da Fazenda do Rio Grande do Sul disse que tinha encaminhado um regime especial. A informação é questionada pelo  prefeito de Gravataí, Marco Alba. 

A cidade entrou com uma ação solicitando que o governo do Estado mostre a documentação provando que negociou com o Mercado Livre as condições tributárias pedidas pela empresa.

Vale lembrar que a desistência do Mercado Livre, no final de junho, aconteceu apesar do fato da empresa já estar em processo de contratação de 500 funcionários em um primeiro momento e ter um alvará da prefeitura de Gravataí para um centro de distribuição de 50 mil metros quadrados.

Será que o Rio Grande do Sul conseguirá tropeçar na mesma pedra novamente?

Veja também

PEDIDOS
Startup de aluguel de moto levanta US$ 2 mi

Mottu tem 400 motos para alugar para entregadores em São Paulo.

FAÇANHAS
Mercado Livre: vai-se o investimento, fica a roupa suja

Prefeitura de Gravataí entra na justiça contra o governo do RS no caso do centro de distribuição.

CONTRATAÇÃO
Ex-Dell é diretor de vendas e-commerce da Lenovo

Tiago Caczmareki substitui Arthur Isoldi na estrutura de computadores pessoais da empresa no Brasil.

DIGITAL
Getnet: e-commerce no atacado

Companhia fecha acordo com Embellezze para levar plataforma de comércio eletrônico para pequenas lojas.

VAREJO
Cencosud Brasil automatiza cadastro com Simplus

Informações de fornecedores de produtos agora são enviadas automaticamente.

EXCLUSIVO
Depósito da Lingerie migra para ERP da Data System

Após pandemia, empresa de software de gestão adotou estratégia para conquistar clientes da concorrência.

VENDAS
Grupo Martins faz e-commerce com SAP

Projeto implantado pela FH foi fundamental para ajudar a superar a crise do coronavírus.

E-COMMERCE
Mercado Livre terá centro na Bahia

Novo CD foca Nordeste. No Sul, segue a briga entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

E-COMMERCE
Santa Catarina acena para Mercado Livre

Tudo parece pronto para centro de distribuição deixar o Rio Grande do Sul rumo a Santa Catarina.

DISTRIBUIÇÃO
Infracommerce terá 80 dark stores no Brasil

Após crescimento de 100% durante a pandemia, companhia deve investir R$ 10 milhões em projeto piloto.