Empresa deve operar com 250 voos diários ainda em julho. Foto: divulgação.

A GOL Linhas Aéreas lançou a possibilidade de check-in via WhatsApp, onde os clientes são atendidos pela GAL, assistente virtual da companhia, e também podem obter informações sobre como gerenciar os seus voos.

Segundo a empresa, este é um primeiro passo para a integração de serviços por meio do WhatsApp e mais uma alternativa digital de autoatendimento além do site e do aplicativo próprio da GOL.

Na fase inicial, que começou na última sexta-feira, 3, o acesso está sendo disponibilizado com comunicações personalizadas para clientes selecionados com viagens próximas.

Com a pandemia, as medidas de segurança nos aeroportos acabam aumentando o tempo de deslocamento interno, então a GOL está reforçando a solicitação para todos os clientes fazerem o check-in on-line, seja em seu site ou aplicativo.

Desde 1º de julho, o check-in está liberado com 48 horas de antecedência, podendo ser realizado até uma hora antes do voo.

Se mesmo assim o cliente precisar ir ao balcão, inclusive para despachar a sua mala, poderá fazê-lo três horas antes do embarque, encerrando o processo uma hora antes da abertura do portão.

Ainda no mês de julho, a empresa deve operar com 250 voos diários e, em setembro, pretende retomar algumas rotas internacionais.

Em março, a empresa havia reduzido sua operação nacional em cerca de 92%, oferecendo apenas 50 voos diários e, desde então, vem retomando as operações gradualmente.

No caso das operações internacionais regulares da empresa, a suspensão foi de 100%. 

Antes da pandemia, a Gol oferecia mais de 750 voos diários para mais de 100 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos.

Normalmente, eram mais de 37 milhões de passageiros por ano, além do negócio de logística e transporte de cargas, atendendo mais de 3,4 mil municípios brasileiros e chegando a mais que 200 destinos internacionais em 95 países.

Com sede em São Paulo, a companhia tem uma equipe de aproximadamente 16 mil profissionais e opera uma frota de 137 aeronaves Boeing 737.

As ações da empresa são negociadas na B3 e na NYSE.