Avenida Amazonas, em Belo Horizonte. Foto: flickr.com/photos/esmecollins.

A gaúcha Digicon, desenvolvedora de sistemas para controle de trânsito, implantou seu Sistema de Controle Adaptativo de Trânsito em Tempo Real (Scats) em 28 cruzamentos da avenida Amazonas, em Belo Horizonte.

Para essa operação, o município investiu cerca de R$ 1 milhão. O projeto, gerido pela BHTrans, faz parte da preparação da cidade para receber a Copa do Mundo de 2014, dentro do PAC da Mobilidade.

A cidade também contará com esta tecnologia na avenida Antônio Carlos, principal via de acesso do Aeroporto de Confins até o Estádio do Mineirão, que operará 26 cruzamentos. Para entrar em funcionamento, os semáforos aguardam a conexão da fibra ótica entre os equipamentos e a central.

A avenida Amazonas é o principal eixo de conexão da região Central da capital para Contagem, um dos principais municípios da região metropolitana e que possui grande fluxo de tráfego, principalmente, nos horários do início da manhã e do final da tarde.

A tecnologia SCATS permite alterar automaticamente os tempos de verde dos semáforos conforme a aproximação de veículos dos cruzamentos com o auxílio de detectores virtuais com câmeras de vídeo.

A expectativa com a implantação deste sistema inteligente é a redução dos congestionamentos, com aumento da velocidade média da via e redução de atrasos e paradas.

Conforme resultados das aplicações em diversos países, o uso do sistema também traz sua contribuição ao meio ambiente ao provocar queda nas emissões de gases em 7% e de consumo de combustível de até 12%.

Segundo o gerente de produtos da Digicon, Hélgio Trindade, Belo Horizonte, além de ser uma das sedes da Copa do Mundo, está posicionada em um eixo logístico de malha viária que a liga aos principais centros e portos do país, e por isso pode se beneficiar com um sistema de controle moderno do seu trânsito.

"Com a finalização desta operação na avenida Amazonas e a entrada em operação na avenida Antônio Carlos, espera-se uma considerável redução de congestionamentos. Certamente, o município terá como atender de forma adequada o fluxo mais constante que ocorrerá durante a Copa do Mundo”, informa o executivo.

No Brasil, o SCATS já opera com sucesso em outras quatro cidades brasileiras: Vitória (ES), Osasco (SP), São José dos Campos (SP), Cabo de Santo Agostinho (PE), além de estar em fase de testes em Recife e Porto Alegre.

A divisão de Mobilidade Urbana da Digicon fornece sistemas inteligentes para bilhetagem eletrônica, para estacionamentos urbanos com parquímetros e para o controle de tráfego. A divisão representa 40% no faturamento total da empresa, que estimou um faturamento de R$ 60 milhões para 2013.