Roberto Goularth Mendes, coordenador de TIC da Brandili. Foto: Divulgação.

A Brandili Têxtil, marca de vestuário infanto-juvenil, adotou a plataforma de big data Splunk para coleta, analise e correlação de dados. 

O início do projeto, em 2015, tinha foco exclusivo em centralizar e gerenciar eventos da área de tecnologia da informação da empresa. 

Depois, a empresa passou a coletar dados de diversas fontes para fazer análises mais aprofundadas da operação a partir do cruzamento de informações.

“O setor de TI começou a desenvolver o projeto de big data na Brandili quando surgiu a necessidade de centralizar os dados gerados por máquinas. Antes a empresa tinha muitas ferramentas, uma para monitorar cada processo, mas não havia integração entre elas”, detalha Roberto Goularth Mendes, coordenador de TIC da Brandili.

Hoje a ferramenta coleta dados do ERP utilizado pela empresa (fornecido pela Infor), logs do proxy, informações do sistema de RH, entre outras fontes.

“Correlacionando os dados, conseguimos analisar, por exemplo, o consumo de banda por filial, departamento ou centro de custo gerados através de todos os firewalls em tempo-real. Isso auxilia a manutenção das políticas de acesso à internet, análise preditiva de eventos, identificação de anomalias na rede e comportamentos fora do padrão

A ferramenta também é utilizada para análise de estoques de malhas, tecidos, aviamentos e insumos. Com isso, Mendes afirma que a a empresa teve mais agilidade nas tomadas de decisões, pois as informações são atualizadas de hora em hora, com gráficos e números.

O próximo passo do projeto é aplicar a análise de dados no estudo sobre internet das coisas para a área industrial, com o objetivo de entender o comportamento das máquinas.

Hoje a Brandili faz parte da carteira de clientes da RealProtect, representante da Splunk no Brasil. A empresa também trabalha com as marcas Trend Micro, Fortinet, Blue Coat, ForeScout e Riverbed.

No Brasil, também atuam como revenda da Splunk as empresas Avantsec e a Proof. Entre as clientes da companhia no país estão B2W e PagSeguro.

A Splunk é multinacional americana com sede em São Francisco que produz software para pesquisa, monitoramento e análise de grandes volumes de dados. Fundada em 2003, a empresa tem hoje 10 mil clientes e 1,7 mil colaboradores espalhados pelo mundo.

No ano fiscal 2016, a Splunk registrou receita de US$ 668,4 milhões, uma alta de 48% em relação ao ano anterior.

Há cerca de um ano, a Splunk adquriu a Caspida, uma startup que utiliza técnicas de aprendizado de máquina para identificar ameaças de cibersegurança. O acordo foi firmado em US$ 190 milhões.