A TIM tem um plano de redução de custos para cortar R$ 1 bilhão nos próximos três anos. Foto: Divulgação.

A operadora TIM anunciou um plano de redução de custos que prevê o corte de R$ 1 bilhão nos próximos três anos.

Segundo a Reuters, os impactos já começarão a ser sentidos este ano, e uma das prioridades do plano é a diminuição de gastos com marketing e fornecedores.

De acordo com o diretor financeiro da operadora, Guglielmo Noya, o plano de redução de custos envolve maior controle de gastos como viagens, comissões, patrocínios e "otimização" das despesas com publicidade.

Também serão feitas renegociações de contratos com fornecedores e análise de serviços prestados internamente e externamente. Haverá ainda a revisão de processos administrativos e de logística.

"Na empresa ainda existem muitas atividades manuais, acreditamos que a automação de processos seja um 'driver' importante de eficiência", declarou Noya. 

Em relação a cortes de pessoal, o presidente da TIM, Rodrigo Abreu, afirmou que a companhia, por questões estratégicas, evita fazer anúncios de reestruturações.

"Óbvio que existe tensão em relação ao custo de pessoal. Mas não anunciamos nenhum plano de reestruturação. Estamos fazendo processo de 'right sizing', de liberar atenção para projetos mais prioritários e evitar crescimento de quadros", declarou Abreu, segundo a Reuters..

No segundo trimestre de 2015 a TIM teve queda de 20,5% no lucro líquido em relação ao mesmo período do ano anterior.

Entre abril e julho, a base de clientes pré-pagos da TIM caiu 1,5%, para 61,1 milhões de usuários. A empresa manteve, contudo, a liderança nesse segmento, com 29% de participação de mercado.

O lucro da companhia no ano de 2014 foi de R$ 1,5 bilhão.