Antiga fita cassete da Sony. Foto: flickr.com/photos/steve-maw

Tamanho da fonte: -A+A

Fitas cassetes podem ter caído no esquecimento há muito tempo, mas o armazenamento em fita magnética ainda desempenha um papel fundamental nos bastidores. 

Fitas de densidade extremamente alta são usadas por corporações e agências governamentais para arquivamento, porque elas são mais baratas, mais confiáveis e gastam menos energia do que o armazenamento baseado em disco. 

Agora a Sony conseguiu uma capacidade de armazenamento de 18,5GB por polegada quadrada com suas últimas fitas magnéticas, relata o The Verge. Essa capacidade é mais de cinco vezes maior do que recorde estabelecido em 2010 pela IBM, e 74 vezes maior do que as fitas normalmente utilizados no armazenamento de arquivo hoje.

Com esse tipo de densidade, um cartucho de dados pequeno pode guardar 185TB de dados, embora a Sony não tenha comercializado a tecnologia ainda.

O uso das fitas magnéticas com alta capacidade de armazenamento pode ajudar a solucionar o problema do grande fluxo de produção de conteúdo, que tem lotado os servidores do mundo todo, deixando-os sem espaço para expandir.