TRANSPORTE

Didi Chuxing investe na 99

05/01/2017 11:32

O investimento é focado no crescimento do 99Pop, modalidade de transporte particular.

A Didi Chuxing realizou um aporte de cerca de US$ 100 milhões na 99. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Didi Chuxing, conhecida como “Uber chinesa”, realizou um aporte de cerca de US$ 100 milhões na 99 (antiga 99Táxis).

O investimento é focado no crescimento do 99Pop, modalidade de transporte privado que compete com o Uber no Brasil.

Além do investimento, a Didi vai oferecer suporte e aconselhamento estratégico nas áreas de tecnologia, desenvolvimento de produtos, operações e planejamento de negócios.

O acordo inclui a disponibilização das capacidades algorítmicas baseadas em dados da Didi.

"A 99 está incrivelmente empolgada com a parceria com a Didi. O financiamento, a tecnologia de ponta e o conhecimento operacional da Didi terão um papel-chave de apoio na expansão de nossa rede e serviços no Brasil, reformulando o cenário competitivo na América Latina", afirma Peter Fernandez, CPO da 99.

Com o investimento, a Didi busca aumentar a competição com o Uber também no Brasil. No ano passado, a empresa chinesa adquiriu as operações do Uber na China. O negócio encerrou uma batalha que custou bilhões de dólares às duas empresas, que disputavam clientes e motoristas.

O Uber investiu pelo menos US$ 1 bilhão por ano para ganhar terreno na China, enquanto a Didi ofereceu seus próprios subsídios a motoristas e pilotos para construir seu negócio.

No Brasil, a chegada do Uber afetou a 99 e o Easy (seu principal concorrente até então), com a migração de usuários de táxi para o serviço de transporte particular.

Em 2016, as duas companhias voltadas para táxi anunciaram reajustes nas tarifas cobradas dos motoristas nas corridas com pagamento via app. Além disso, ambas ingressaram no mercado do Uber, lançando serviços para motoristas de carros comuns, batizados de EasyGo e 99Pop.

Com o aporte da Didi, a 99 deve direcionar maiores recursos para crescer no novo segmento, para competir com o sucesso crescente do Uber.

“A China e a América Latina são os principais mercados emergentes do mundo, com grandes oportunidades para essa indústria de mobilidade urbana. A parceria com a 99, líder do mercado brasileiro, permitirá que a Didi comece a compartilhar seus produtos e sua capacidade operacional com comunidades e inovadores mais diversos” aponta Cheng Wei, fundador e CEO da Didi Chuxing

O Uber chegou a figurar pela primeira vez, em dezembro, no ranking dos 20 apps mais facilmente encontrados na primeira tela do smartphone dos internautas brasileiros. 

A lista elaborada pela pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box aponta o Uber no sétimo lugar, aparecendo na home screen de 9,3% dos smartphones de brasileiros.

Veja também

LOGÍSTICA
CargoX recebe aporte de R$ 35 milhões

O banco Goldman Sachs liderou a rodada de investimento.

DISPUTA
Uber vende operação chinesa

O app de transporte mais usado na China, Didi Chuxing, vai adquirir o Uber no país.

ESTRATÉGIA
Vá de Táxi fica do lado dos taxistas

Já os apps Easy Táxi e 99Táxis lançarem novos serviços para motoristas no modelo do Uber.

CONTRATAÇÃO
Ex-Easy Taxi lidera vendas da Eventbrite

Michel Glezer acaba de assumir o cargo de diretor de vendas da Eventbrite.

UNIÃO
Uber é associada da Assespro-RS

A entidade tem apoiado o processo de regulamentação do app em Porto Alegre.

TRANSPORTE
EasyGo busca motoristas

O serviço já opera em São Paulo.

TRANSPORTE
Uber: carros autônomos em São Francisco

Passageiros pedem um veículo do UberX podem ser apanhado por um veículo autônomo.

RESULTADO
Wappa cresce 17% em 2016

O aplicativo de táxis Wappa fechou 2016 com um faturamento de R$ 200 milhões.