Lord Mayor of the City of London, Alderman David Wootton. Foto: Gilson Oliveira/PUC-RS

Focado na busca de aportes internacionais, uma equipe do governo gaúcho está em Londres, participando da Global AgInvesting, evento de agronegócio, e para prosseguir tratativas com a City Of London.

Na segunda-feira, 03, a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (Agdi) promoveu, em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (Sdpi), um encontro com investidores ligados ao agronegócio.

Na ocasião, foram discutidos projetos e oportunidades nas áreas de produção, industrialização, armazenagem e logística. Cerca de 40 representantes de fundos e investidores privados do segmento participaram da reunião.

Na edição do Global AgInvesting de Nova York, em março, o evento reuniu mais de 600 participantes, representando fundos e carteiras de investimento de mais de US$ 3,5 trilhões.

Conforme o secretário da SDPI, Mauro Knijnik, essas ações são prioridades do estado, que tem como objetivo promover maior integração internacional da economia gaúcha.

“Sabemos que estas iniciativas são um processo de médio e longo prazo e que trarão resultados de forma gradual, por isso é necessário planejamento e persistência”, afirmou Knijnik.

RS E UK

Na segunda-feira, 03, ocorreu a primeira reunião do grupo de trabalho de infraestrutura, composto pelo Governo do Estado, Governo Britânico – por meio do UK Trade & Investment (UKTI) – e a City of London.

As atividades dão continuidade à missão do governador Tarso Genro, no primeiro semestre, que teve como um dos principais resultados a visita do Lord Mayor David Wootton a Porto Alegre no final de outubro, durante a British Week.

Na pauta deste grupo, estão investimentos em rodovias, aeroportos, hidrovias e centros de eventos.

Segundo especialistas britânicos, um dos temas que deverá concentrar o foco de muitas empresas e fundos baseados em Londres é a privatização do aeroporto de Lisboa, que deve ser concluída até o final do ano.

No momento, quatro grupos disputam a fase final deste processo. O modelo de negócio utilizado combina a operação de um aeroporto existente com a construção de um novo aeroporto, e que, segundo os técnicos pode ser uma referência ou um modelo interessante para a ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

Outro tema importante da agenda e que interessa diretamente ao setor produtivo gaúcho é o desenvolvimento de mecanismos de financiamento para empresas gaúchas, baseadas no centro financeiro europeu.

"Estamos muito felizes com esta parceria com os britânicos pelas consequências que trouxe ao nosso estado. São resultados concretos, de uma empresa que apostou em investir no RS", afirmou o governador.

Já Silva anunciou o desejo de a BG avançar os investimentos no Rio Grande do Sul, onde hoje  é responsável por 30% das encomendas de US$ 720 milhões feitas à Iesa no Polo Naval do Jacuí.