Daniela Mendonça, presidente da LG lugar de gente. Foto: Divulgação.

A LG, empresa de soluções para recursos humanos sediada em Goiânia que está entre as maiores do segmento no Brasil, fechou um acordo com a IBM para integrar em seu software de recrutamento 2 mil testes e avaliações para assessments desenvolvidos pela equipe de Talent Management Solutions da IBM.

Em sua primeira fase, a ferramenta contará com 50 testes elaborados por especialistas e direcionados para diferentes níveis da organização, que atendem demandas de contratação de líderes, estagiários, equipes de vendas, atendimento e TI.  

As duas empresas não deram mais detalhes do modelo comercial por trás do acordo, mas ao que parece a IBM está colocando sua capacidade consultiva a serviço da LG.

A decisão chama a atenção, porque a IBM tem a sua própria linha de produtos de RH, oriundos da compra da Kenexa, um player especialista da área, fechada por US$ 1,3 bilhão em 2012. 

Esse portfólio vem sendo reforçado com a plataforma de inteligência artificial Watson, em linha com a estratégia da IBM. Por outro lado, a Kenexa não tinha uma grande presença no Brasil a reportagem não tem notícias de grandes contratos da Big Blue nessa área no país.

“Com essa parceria com a LG, podemos unir tecnologia inteligente e expertise em recursos humanos, para ajudar o mercado brasileiro a tornar a aquisição de talentos mais objetiva e eficiente", afirma em nota Flavio Maia, Líder de Talent Management Solutions da IBM América Latina, o que não esclarece grandes coisas.

Maia é um executivo experiente, na área de soluções da RH desde 2013, logo após a aquisição da Kenexa. Antes, ele foi gerente regional de vendas da SuccessFactors, outra companhia multinacional de soluções, comprada em 2011 pela SAP.

A LG atingiu um faturamento de R$ 92 milhões em 2017, uma alta de 8% em relação a receita de 2016.

Em 2017, a LG lugar de gente apostou em ferramentas de inteligência, disponibilizando ao mercado a sua solução de People Analytics, que consegue, por meio de algoritmos, prever comportamentos, antecipar tendências e gerar insights.

A novidade faz parte de um investimento de R$ 30 milhões em uma nova suíte de produtos na nuvem.

A empresa possui cerca de 900 clientes, entre eles Ambev, C&A, Carrefour, Ipiranga, Lojas Renner, Oi, Rede Globo, Santander e Vale. 

Talvez a IBM tenha optado pelo velho adágio de unir-se aos inimigos, pelo menos no Brasil.