Internet das Coisas não é tão segura assim. Foto: divulgação.

Você é daqueles fãs de tecnologia que está empolgado com a tal Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) e as novidades que ela vai trazer? Pense de novo, pois ela pode não ser assim tão segura. Um estudo mostra que 70% dos dispositivos da IoT são suscetíveis a hacks.

O estudo, divulgado pela HP, examinou cerca de 10 dispositivos inteligentes, como termostatos, televisões e webcams. Cada um dos dispositivos tem cerca de 25 pontos vulneráveis a ataques, aponta o levantamento.

De acordo com o site Mashable, muitos dos pontos fracos tem a ver com a falta de softwares robustos de segurança e proteção às senhas.

Oito em cada dez aparelhos falharam ao aceitar senhas fracas de seus usuários e a mesma porcentagem de aparelhos tinham fracos sistemas de segurança em nuvem a ponto de permitir a interceptação de dados pessoais.

"Ouvimos muito sobre a Internet das Coisas e um pouco sobre segurança na IoT, mas não vimos nada que contemplasse um quadro geral para a segurança na IoT", destacou a HP em seu relatório.

Acompanhando a constatação, a empresa norte-americana lançou a iniciativa Open Web Application Security Project (Owasp), voltada à educação para segurança na Internet das Coisas.

A preocupação tem fundamento. Segundo estimativas do Gartner, até 2020 cerca de 26 bilhões de dispositivos devem estar conectados à internet. De acordo com a mesma consultoria, em 2009 o número de aparelhos de IoT não passava de nove milhões.