Como encaixar as peças do puzzle digital? Foto:

A Totvs Consulting, braço de consultoria da Totvs, abraçou a última tendência da moda no mundo de tecnologia e acaba de lançar uma operação focada na chamada ‘transformação digital”.

A definição  significa que, mais do que digitalizar processos, operar o back office ou suportar a operação, software pode servir para abrir áreas de negócio e possibilidades de expansão para as organizações.

O assunto entrou em alta em 2015, sendo nos últimos tempos um dos termos mais explorados por companhias de tecnologia no seu posicionamento de mercado.

A iniciativa da Totvs envolve o laboratório de pesquisa e desenvolvimento no Vale do Silício, o Totvs Labs, e agrupa uma equipe de 70 consultores que têm como objetivo repensar os negócios e os processos das empresas. 

É um número significativo: a Totvs Consulting tem  500 consultores alocados em escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Macaé, Belo Horizonte, Recife, Brasília e Buenos Aires.

Os consultores se dividiram em onze áreas de estudo diferentes: Social, BPM Digital, Business Analytics, User Experience, Impressora 3D, Cloud & Next Generation Integration, Mobile, Drones, Internet das Coisas, Inteligência Artificial e TI Bimodal.

O primeiro cliente foi "uma grande organização de ensino" em um projeto de sistema de gestão de relacionamento com o cliente, informa a nota da Totvs, sem mencionar nomes.

A reportagem do Baguete relatou uma iniciativa do tipo no final do ano passado na Estácio, uma das maiores organizações privadas de ensino superior do Brasil, com 437 mil alunos, que implantou um CRM da Oracle, com consultoria da Totvs Consulting.

Serão três ofertas diferentes: Transformação Digital dos Negócios, na qual a consultoria analisa todas as unidades de negócio da empresa para repensar o seu planejamento estratégico. 

O objetivo é avaliar se as divisões estão alinhadas ao momento atual do mercado para, então, reformular o que for preciso – o que pode ser desde a criação de uma nova unidade ou encerramento de uma operação. 

A segunda, Transformação Digital dos Processos, redesenha os processos da empresa à luz das tecnologias digitais, uma vez que as novas ferramentas podem impactar todas as rotinas de uma organização.

A terceira camada do processo é a Arquitetura Digital Viabilizadora. Trata-se da infraestrutura necessária para suportar todas essas novas tecnologias que serão implementadas. 

“Até pouco tempo, o planejamento estratégico e de TI de uma organização eram realizados de forma separada. Hoje, o impacto das novas tecnologias é tão grande, que, mais do que simplesmente implementar ferramentas disruptivas, é necessário repensar todas as rotinas e estratégias de negócio da empresa”, afirma Charles Hagler, diretor da Totvs Consulting.

A Totvs fechou o ano passado com uma receita líquida de R$ 2,2 bilhões, uma alta de 3% frente aos resultados de 2014.