Modelito de Amaral causou sensação. Foto: divulgação.

Um funcionário público carioca protagonizou uma rebelião contra a discriminação das bermudas no ambiente de trabalho nessa terça-feira, 04, e foi trabalhar de saia.

Com as temperaturas no Rio de Janeiro passando dos 40 graus e em meio a uma onda de calor, André Amaral, de 41 anos, decidiu inovar para enfrentar a falta de ar condicionado no Centro Administrativo do Estado do Rio, onde trabalha. 

“As pessoas acabam obedecendo regras que não sabem de onde veio. Venho sempre de bicicleta e resolvi simplificar”, resumiu o rebelde ao jornal carioca Extra. 

Amaral bem que tentou: sem ar condicionado no trabalho há quatro anos [essa é a autêntica sucursal do inferno], o funcionário diz ter tentado argumentar em favor da liberação das bermudas, sem sucesso.

Cansado das negativas, Amaral foi trabalhar com uma saia xadrez da esposa, um modelo discreto com a bainha bem abaixo do joelho, combinado com uma camisa branca. 

O porteiro chegou a tentar barrar o novo adepto das saias, mas o coronel da Polícia Militar responsável pela segurança teria autorizado a entrada, com base na regra que permite saias.

“Claro que vou usar novamente! Já tá programado! Estou me sentindo muito melhor, ficava com pressão baixa”, promete Amaral.

O post do Facebook de Amaral com a foto de saia foi um sucesso, com 7,2 mil curtidas e nada menos que 4,4 mil compartilhamentos. Os 281 comentários são na imensa maioria positivos.