SMART CITY

IBM e Porto Alegre: agora sai casório?

03/07/2013 16:25

Presidente da multi se reuniu com o prefeito José Fortunati para apresentar soluções da linha Smarter Cities da companhia. Prenúncio de noivado para o namoro que a empresa e a cidade vêm cultivando desde 2011?

Rodrigo Kede, presidente da IBM. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

O novo presidente da IBM, Rodrigo Kede, se reúne na tarde desta quarta-feira, 03, com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, para apresentar soluções da linha Smarter Cities da companhia.

Prenúncio de noivado para o namoro que a multinacional e a cidade já vêm cultivando desde 2011?

Passo a passo: em fevereiro de 2011, um grupo de diretores da IBM Brasil visitou a prefeitura da capital gaúcha e anunciou que 15 voluntários da Big Blue trabalhariam em cinco instituições com telecentros vinculadas à prefeitura.

Antes disso, em 2010, a Procempa já havia adquirido o software IBM Maximo Asset Management, que foi usado para controle de serviços da SMOV (obras e viação), DMAE (água e esgoto) e DMLU (limpeza urbana), e um pacote de servidores IBM Z10, em um total de R$ 3,5 milhões.

O trabalho virou case e foi levado ao estande da IBM na Cebit 2011, em Hannover.

Já em outubro de 2012, a Procempa inaugurou um novo data center, que levou investimento de R$ 20 milhões e tem na infraestrutura equipamentos IBM, além de EMC, Eaton, Scheneider Eletric e Siemens.

No mesmo mês, começou a operar também o Centro Integrado de Comando (Ceic), um investimento de R$ 5,6 milhões situado sobre o novo data center da Procempa na capital.

A sala concentra os streams de vídeo de 300 câmeras de monitoramento e informações de diversos sistemas de órgãos da prefeitura para 24 posições de trabalho de 18 secretarias diferentes.

Um mês depois, Fortunati foi a Nova York para receber a premiação Smart Cities da IBM, já que Porto Alegre, assim como Vitória, capital do Espírito Santo, foi escolhida entre as 31 vencedoras do Smarter Cities Challenge, programa através do qual a IBM anunciou investimento de US$ 400 mil para apoiar o desenvolvimento de projetos nas cidades.

No caso de Porto Alegre, seis funcionários da IBM ficaram alocados na prefeitura por três meses, atuando em sugestões de soluções que incluíram um sistema para simular impactos antes da tomada de decisões sobre obras e ações demandadas pelo Orçamento Participativo (OP).

No mês seguinte, foi a vez do vice-presidente para o Setor Público Global da IBM, Guruduth S. Banavar, visitar Fortunati.

O executivo foi recebido por um grupo que incluía também os secretários de Coordenação Política e Governança Local, Cezar Busatto, de Gestão e Acompanhamento Estratégico, Urbano Schmitt, da Inovapoa, Deborah Pilla Villela, e o então presidente da Procempa, André Imar Kulczynski.

Agora, a visita de Kede a Fortunati retoma todas estas passagens, segundo conta o próprio presidente.

“Desde que Porto Alegre participou do SCC e alocamos recursos aqui, foi desenvolvido um plano de smart city, e um dos principais resultados deste trabalho foi a percepção de que a cidade precisa de soluções que a deixem mais cognitiva, que permitam maior participação do cidadão nas decisões. Hoje vamos sugerir ao prefeito ferramentas que propiciem isso”, contou durante coletiva pré-palestra no Tá na Mesa da Federasul.

Soluções de cognição e participação popular nas decisões igual a ferramental ligado ao Orçamento Participativo e ações afins, certo?

Seguindo, Kede também afirmou como sugestão para o prefeito sistemas que permitam integrar todas as secretarias do município com recursos de monitoramento e segurança e software de inteligência e análise que permita integração e colaboração em ações e decisões para prevenir e combater panes de diversas áreas.

Olha o Ceic aí, gente!

Outra sugestão do presidente da IBM é referente ao trânsito, com GPS e sistemas de inteligência para controle e aumento da qualidade do transporte urbano.

Não por acaso, faz nem um mês que a câmara municipal de Porto Alegre aprovou o Projeto de Lei 007/13, que institui o monitoramento dos carros integrantes da frota do transporte individual por táxi da cidade, que hoje soma 3.920 veículos.

Conforme o secretário de Mobilidade Urbana e diretor presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, o plano é investir em tecnologia GPS aliada a um sistema de coleta e transmissão de dados que serão disponibilizados na central de comando da empresa.

Conforme contou Cappellari à reportagem do Baguete quando da aprovação do PL, os fornecedores para o projeto ainda estão em processo de definição.

Para completar a série de indícios de que a capital gaúcha e a IBM estão a poucos passos do altar - ou um contrato na área de Smart City, para voltar à linguagem corporativa -, o prefeito Fortunati, que pouco tem aparecido nas reuniões-almoço da Federasul (a última aparição foi quando ele próprio foi palestrante, em março deste ano), surgiu sorridente ao final da coletiva de Kede.

Em seguida, o presidente da Big Blue e o prefeito se reuniram em uma sala fechada, de onde partiram juntos para o sétimo andar do prédio da Federasul, onde o governante foi realmente almoçar, enquanto o executivo subiu ao palco para palestrar sobre... “Cidades Inteligentes”.

Fiquemos no aguardo da chuva de arroz.

Veja também

ENCONTRO
IBM evolui namoro com Porto Alegre

Vice-presidente para o Setor Público Global da IBM, Guruduth S. Banavar, esteve em Porto Alegre falando com o prefeito.

SUPORTE
IBM abre centro de colaboração no Brasil

Empresa já mantém estruturas similares nos EUA, Irlanda, Japão, China, Índia e Filipinas.

SEGURANÇA PÚBLICA
IBM e Cisco na segurança da Copa

Serão 27 caminhões com sistemas de monitoramento e comunicação integrada para polícia, bombeiros e mais.

EM NOVA YORK
POA concorre a prêmio Smart City da IBM

Capital gaúcha concorre com o desafio  “Cidade Cognitiva”, e vencedores terão software proposto criado pela fabricante.