Hemmer automatiza processos com G2KA. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Hemmer, fabricante de alimentos com sede em Blumenau, adquiriu as soluções da também catarinense G2KA para gerenciar seus documentos fiscais e para conversão, avaliação e armazenamento das informações dos documentos recebidos.

Integradas ao ERP da companhia, as soluções reduziram atividades manuais no processo de documentação fiscal de uma empresa que produz 300 em uma estrutura fabril de 22 mil metros quadrados e tinha projeção de faturamento de R$ 115 milhões para 2012, alta de mais de 35% em relação ao ano passado.

O número ainda não foi confirmado, mas, se depender da avaliação de Osni Mette Junior, gerente de TI da Hemmer, a afirmação de que a receita já se beneficiou do incremento tecnológico não tem dúvida.

“Com todas essas automatizações já conseguimos aumento de cerca de 25% na nossa receita anual e toda a estrutura do setor de faturamento permaneceu sem impactos”, declara Mette.

O investimento nas soluções da G2KA para melhorar a gestão dos documentos fiscais e sua integração aos sistemas de gestão empresarial incrementa uma esteira de aportes feitos pela Hemmer na TI nos últimos anos.

No fim de 2012, a companhia implementou o ERP e Frente de Caixa da Megasul Sistemas em sua loja conceito localizada no complexo temático Parque Vila Germânica, em Blumenau, durante a Oktoberfest.

A fabricante de alimentos já usava soluções da Megasul desde 1999, e, com este projeto, fez o roll out para a loja conceito que ficou instalada em um espaço por onde circularam mais de 1 milhão de visitantes da tradicional festa alemã.

Também no ano passado a companhia havia expandido o uso do software da conterrânea Senior, que usava desde 2007 nas áreas de finanças, controladoria, mercado e suprimentos, também para setores de custos e manufatura.

Investimentos necessários para garantir o bom funcionamento de um negócio que triplicou sua linha de produção nos últimos três anos e só em 2012 aumentou a planta de Blumenau em 3 mil metros quadrados, em um processo no qual foram investidos R$ 3 milhões.