Linktel quer mais pontos Wi-Fi no país. Foto: flickr.com/photos/kwelinow.

De olho na Copa do Mundo, a Linktel planeja um grande salto para expandir sua rede Wi-Fi no Brasil, com um investimento de até R$ 20 milhões para chegar a cerca de 10 mil hotspots no país.

Atualmente a empresa possui 1.580 pontos de acesso à internet no país, segundo destaca o TI Inside. O plano da empresa é implantar metade da ampliação este ano e a outra metade em 2014.

A meta é alta, mas quando comparada à média de países desenvolvidas, o número não é assim tão grande. “Nova York tem sozinha 12 mil hotspots”, diz o presidente da companhia, Jonas Trunk.

Shopping Centers, hotéis e aeroportos são os pontos principais onde a Linktel concentra suas redes. A rede da Linktel é usada hoje pela TIM e por empresas internacionais para roaming de turistas no Brasil.

Depois da venda da Vex para a Oi, a Linktel tornou-se a única operadora Wi-Fi independente no Brasil, o que a colocou na mira das grandes empresas.

Mesmo assim, Trunk não pretende vender sua companhia e prefere fechar acordos com operadoras. “Em vez de me casar, prefiro ficar solteiro e namorar com todas, abertamente”, compara, em tom de brincadeira.

O interesse das teles é usar o Wi-Fi para desafogar suas antenas 3G, que se encontram sobrecarregadas.

Em 2012, a companhia de Trunk registrou um faturamento de R$ 17 milhões, 10% provenientes das rede Wi-Fi. Para 2013, a previsão é chegar a R$ 22 milhões, sendo 20% de Wi-Fi.

A outra fonte de renda para a Linktel é o fornecimento de serviços de comunicação para grandes companhias. Entre seus clientes estão empresas como Goodyear e Kopenhagen.