INDÚSTRIA

Coronavírus impacta produção de eletrônicos em Manaus

03/03/2020 12:20

Com falta de insumos vindos da Ásia, empresas têm estoques apenas para 15 dias.

Os segmentos mais afetados são os de celulares e computadores. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

As indústrias de eletroeletrônicos da Zona Franca de Manaus têm estoque de componentes somente para as duas primeiras semanas de março, mais um reflexo do surto do novo Coronavírus, que impacta o fornecimento de insumos vindos da Ásia.

Segundo o jornal A Crítica, cerca de 50 empresas localizadas na região, sendo a maioria do setor de eletroeletrônicos, terão que realizar férias coletivas ou licença remunerada caso os materiais não cheguem até o dia 15 de março.

Os segmentos mais afetados são os de celulares e computadores, com a estimativa de que mais de 90% dos insumos de eletrônicos e de outros produtos que utilizam componentes eletrônicos são produzidos na China. 

A situação mais crítica seria nas empresas Cal-Comp Indústria de Semicondutores, LG e Flextronics, que fabrica os aparelhos da Motorola e já deu férias coletivas a parte dos funcionários.

Ainda de acordo com a publicação, o maior foco do problema estaria concentrado nos insumos que chegam ao Brasil por transporte aéreo, considerados de maior valor agregado, e que já se encontram perto de volumes críticos.

Segundo com um levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), 57% das fabricantes de eletroeletrônicos e de tecnologia da informação já apresentam problemas no recebimento de componentes. 

Na fábrica da LG em Taubaté, São Paulo, 330 trabalhadores estão em casa por dez dias,  desde dois de março.

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) afirma, no entanto, que os estoques costumam ser maiores e, se alguma paralisação acontecer, será no final de abril ou início de maio.

Já o site Tele Síntese alerta para o impacto da falta de matéria-prima nos preços de celulares para o Dia das Mães, uma das datas que mais movimenta o comércio no país.

De acordo com A Crítica, o polo de eletroeletrônicos faturou R$ 5,9 bilhões entre janeiro e outubro de 2019, valor que corresponde a 26,7% da receita total do polo industrial de Manaus, de R$ 86,7 bilhões. 

Em segundo lugar, vêm os bens de informática, com R$ 5 bilhões e 22,9% de participação. 

Veja também

MEDO
SXSW, a próxima vítima do Coronavírus?

Twitter e Facebook cancelaram sua participação no badalado evento em Austin.

SAÚDE
Funcionário da XP tem o coronavírus

Colaborador estava na Itália. Corretora de valores tomou uma série de medidas.

MOBILE
Coronavírus interrompe produção de celulares

Falta de componentes chineses atingiu fábrica da Motorola e da Samsung no Brasil.

SEM SINAL
Mobile World Congress é cancelado

Medo do coronavírus fechou o maior encontro de telecom do mundo, marcado para o fim do mês.

MEDO
Coronavírus esvazia Mobile World Congress

Grandes nomes estão cancelando participação no maior evento de mobilidade do mundo.

SAÚDE
Coronavírus leva Uber a suspender contas no México

Plataforma bloqueou contas de 240 usuários que poderiam estar infectados com o vírus.

ASSOCIAÇÃO
Abstartups tem novo diretor executivo

José Muritiba, sócio da Loopa Investimentos, já atuava na área comercial da instituição.

ABRINDO AS PORTAS
Soprano tem núcleo de inovação em Florianópolis

Espaço na incubadora da Fundação Certi tem investimento que ultrapassa R$ 500 mil.

CORTE
Serpro vai fechar regionais

Serão encerradas operações em 16 escritórios. Dataprev já anunciou medida parecida.

MANUFATURA
Siemens tem cooperação com Certi

Acordo prevê testes e treinamentos de sistemas para a indústria 4.0.