TECNOSINOS

SAP Labs entra na segunda fase

02/12/2013 16:50

Com as novas instalações, o número de funcionários subirá para 750 até o final de 2014.

Stefan Wagner, presidente do SAP Labs Latin America.

Tamanho da fonte: -A+A

O SAP Labs Latin America inaugurou o seu segundo prédio em São Leopoldo nesta segunda-feira, 02.

A multinacional investiu R$ 60 milhões, 17% acima da previsão inicial, para duplicar sua área no Tecnosinos, agregando quase 10 mil m2 e capacidade para 500 estações de trabalho.

O novo espaço receberá em um primeiro momento 190 funcionários que estavam em salas alugadas em um dos edificios do parque tecnológico leopoldense. 

Hoje, o SAP Labs Latin America tem 566 funcionários. Com as novas instalações, o número deve subir para 750 funcionários até o final de 2014 e 800 em 2015.

Além dos funcionários, o novo espaço abrigará também o chamado Innovation Center, no qual serão mostrados protótipos e novos produtos em TVs interativas de 80 polegadas, por meio das quais até 12 pessoas podem interagir ao mesmo tempo com aplicações SAP.

As outras áreas são o Executive Briefing Center, um espaço dedicado aos clientes SAP (a empresa realiza eventos no local com alguma frequência) e o Global SAP Co-Innovation Lab através do qual a empresa trabalha de forma conjunta com parcerios na criação de novos produtos.

A expansão sinaliza um comprometimento de longo prazo da SAP, que já havia investido R$ 41 milhões na primeira fase do centro, um dos 14 existentes no mundo.

Com uma equipe já próxima das 1 mil pessoas, o SAP Labs será um dos maiores empregadores na área de TI do Rio Grande do Sul, junto com operações semelhantes mantidas pela Dell e HP em Porto Alegre. 

Em relação aos outros centros de países dos chamados BRIC, o centro brasileiro está à frente do russo, que projeta chegar aos 250 funcionários até 2015 e não tão longe do chinês, onde trabalham 1,2 mil. O maior Labs é o da Índia, onde trabalham 4 mil profissionais.

“Meus KPIs são a quantidade de provas de conceito que viram produtos, o engajamento com os clientes e a satisfação dos funcionários”, afirma o presidente do SAP Labs Latin America, Stefan Wagner.

O executivo afirma que o SAP Labs está se saindo bem nos três quesitos tendo entregue três de oito projetos que começaram como conceitos. 

Quase metade dos funcionários – 218 – esteve no site de um cliente no que vai de ano e o centro aparece com frequência em levantamentos de melhores empregadores.

O desafio de Wagner é conduzir a ampliação da equipe sem criar problemas no ecossistema SAP no estado, que já está pressionado pela quantidade de projetos de implementação de ERP em andamento.

O SAP Labs contrata em peso um segmento especialmente disputado da mão de obra. Profissionais com cinco anos de experiência compõem 61% do quadro, com uma média de idade de  29 anos. Dos contratados, 86% se formaram nos últimos dois anos.

A empresa consegue reter os funcionários, com uma rotatividade de 6,8%, frente a uma média de mercado na faixa dos 20%. A taxa de retenção dos estagiários é alta (85%), assim como o número de funcionários que foi estagiários (17%). Os índices de promoção são da ordem do 30% do quadro anual e as posições de gerência são ocupados em 90% por funcionários promovidos.

Até agora, o centro tem conseguidoformar internamente seus recursos, evitando contratar profissionais sênior de parceiros. 

A empresa já tem iniciativas em curso visando explorar novas fontes de profissionais, como as mulheres, por exemplo, que hoje representam apenas 23% do quadro total de funcionários.

No final de outubro, o SAP Labs organizou o IT Women Competition, um evento exclusivo para mulheres voltado para o banco de dados de alta velocidade Hana. A empresa recebeu 60 currículos para a atividade, da qual participaram 25 mulheres.

Veja também

ESTÁGIOS NO EXTERIOR
SAP entra no Ciência Sem Fronteiras

As bolsas contemplarão estudantes de graduação que conhecerão de perto os SAP Labs.

TECNOSINOS
Camera S/A: a âncora do Nutrifor?

Um dos maiores grupos do agronegócio do Sul do Brasil, com faturamento na casa dos R$ 3 bilhões, pode levar P&D para São Leopoldo.

TECNOUCS
Vem aí o parque em Caxias do Sul

Parque está em fase de captação de recursos para o início de sua primeira fase, que envolve a construção do prédio inicial.

VERDÃO
Palmeiras compra ERP B1 da SAP

É o primeiro clube de futebol brasileiro a se tornar um cliente da multinacional alemã.

SAP
D'Alessandro, um craque tecnológico

Jogador do Inter surpreendeu funcionários do SAP Labs com visita ontem.

CAMPO BOM
Valetec: prédio novo e laboratório

Parque tecnológico no Vale do Sinos receberá R$ 2,73 milhões em investimentos nos próximos meses.

RIO GRANDE DO SUL
Veja as melhores para trabalhar da TI

Estão listadas 35 companhias, 14 delas do setor de TI.