VERSÕES

Obramax migra ECC para S/4 Hana

02/10/2020 06:53

Delaware entrega projeto no maior “atacarejo” de materiais de construção do Brasil. 

Obramax é uma grande no segmento de materiais de construção. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Obramax, um dos maiores “atacarejos” de materiais de construção do Brasil, acaba de fazer o upgrade do seu software de gestão ECC da SAP para o S/4 Hana, última versão do ERP da multinacional alemã.

O projeto teve consultoria da Delaware, que fez a migração em quatro meses por meio de um processo específico da empresa focado no segmento de varejo.

O projeto e o go-live foram realizados à distância, devido à situação do coronavírus, com uso de reuniões virtuais e acessos remotos aos ambientes de migração.

“Decidimos migrar para o SAP S/4 Hana para melhorar a performance do gerenciamento de um volume grande de dados em tempo real, aumentar a produtividade com processos mais ágeis e acelerar a capacidade de inovação da nossa fábrica digital", comenta Gregory Monrose, líder do projeto da Obramax.

A Obramax é uma das marcas pertencentes ao ADEO, grupo que contém ainda outras marcas de materiais de construção, incluindo Bricoman, Bricomart, Bricocenter, Weldom, Aki, DomPró, Zódio, Leroy Merlin e KBane. Ao todo, são 800 pontos de venda em 15 países.

A empresa faz  parte do grupo Adeo, 3º maior grupo varejista de materiais de construção do mundo e o 1º na Europa e no Brasil. 

A Delaware foi fundada em 2003 na Bélgica, a partir de uma unidade da Andersen/Deloitte e está presente no Brasil desde 2013.

A empresa tem 2,5 mil funcionários espalhados em 13 países, sendo 80 no Brasil.

A carteira de clientes da Delaware no país tem 40 nomes, incluindo empresas como Via Varejo, Leão Alimentos e CMPC Latam.

Migrações para o S/4 Hana são uma das apostas da Delaware, assim como de outras consultorias SAP atuantes no mercado brasileiro. 

Isso porque a SAP colocou um prazo até 2027 para o suporte ao ECC, o que é um incentivo prático para os clientes migrarem para a nova versão (o prazo já foi ampliado uma vez no começo do ano, no entanto).

Em todo o mundo, a Delaware já fez 120 projetos do tipo. 

Veja também

CALÇADO
Marcas da Paquetá apostam em e-commerce

Capodarte e Dumond agora tem aplicativos para celular feitos pela Neomode.

VAREJO
Lojas CEM aposta no S/4 Hana

Varejista tradicional com faturamento de R$ 5,3 bi vai deixar para trás sistema criado internamente.

CARREIRA
Linx Digital tem novo diretor de P&D

Marcelo Bufrem, ex-Lojas Renner e Accenture, está na empresa desde março.

FARMÁCIA
Grupo Tapajós: e-commerce com VTEX

Para a criação do canal, empresa contará com a automatização da Simplus no cadastro dos produtos.

FINTECH
Zoop recebe aporte de R$ 60 milhões

Rodada foi liderada pela Movile, que investiu pela terceira vez na empresa desde 2018.

VAREJO
Allied contrata full outsourcing da Arklok

Ao todo, são mais de 5,5 mil itens fornecidos e gerenciados pela empresa de infraestrutura de TI.

NEGOCIAÇÃO
Oferta da Totvs pela Linx não avança

No meio do caminho tinha uma minuta, tinha uma minuta no meio do caminho.

FINTECH
Kaszek investe R$ 100 milhões na corretora Ideal

Startup foi criada em 2019 e atua principalmente na intermediação de valores mobiliários.

DADOS
Estrela Lojas implanta BI com Data System

Varejista de moda controla indicadores com solução baseada no Power BI da Microsoft.

MAIS UMA
Linx compra empresa de HCM

Enquanto futuro não se define, Linx segue o plano de sempre: aquisições e mais aquisições.

EXCLUSIVO
Fritz & Frida analisa dados com BIMachine

Plataforma de business intelligence está sendo utilizada na área comercial da empresa.

JOGADA
Stone aumenta oferta pela Linx

Um pouco mais dinheiro para acionistas, um pouco menos para os fundadores. É o bastante?

PEÇAS
SAP e MarketUp têm acordo focado no B1

Vem aí mais uma tentativa da SAP de massificar o Business One. Agora vai?

CONTATO
BTG Pactual contrata Almaviva para atender novos clientes

Banco de investimentos lançou dois novos negócios, o BTG+ e o BTG+ business.