ANTIFRAUDE

ClearSale levanta R$ 795,2 mi em IPO

02/08/2021 15:38

A empresa tem como clientes nove entre as 10 maiores operações de e-commerce do país.

Pedro Chiamulera, um dos fundadores da ClearSale. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A ClearSale, líder no mercado brasileiro de detecção de fraude em compras no comércio eletrônico, levantou R$ 795,2 milhões com sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na B3, bolsa de valores oficial do Brasil.

De acordo com o Estadão, a oferta teve coordenação do Itaú BBA, Bank of America (BofA), BTG Pactual e Santander. As ações foram precificadas a R$ 25 e chegaram a subir 21,40%, a R$ 30,35, na máxima do dia.

Segundo o site Brazil Journal, a Innova Capital tinha 28% da companhia antes do IPO e foi diluída para cerca de 17%.

A ClearSale foi fundada em 2001, quando Pedro Paulo Chiamulera, corredor de 110 e 400 metros com barreiras que representou o Brasil nas Olimpíadas de Barcelona e Atlanta, se aposentou do esporte aos 33 anos.

Chiamulera havia cursado ciência da computação e se aliou a Bernardo Lustosa, um estatístico com PhD em administração de empresas, para montar uma solução antifraude para um então jovem e-commerce chamado Submarino.

Hoje, a empresa tem como clientes nove entre as 10 maiores operações de e-commerce do país, com exceção do MercadoLivre.

A ClearSale usa seu imenso data lake, com CPFs, celulares, localização e outros registros digitais, para aprovar transações conhecidas como “card not present”, em que o consumidor precisa digitar o cartão.

Mais recentemente, a empresa começou a diversificar sua receita atendendo um outro nicho de mercado: bancos digitais e outras fintechs, que usam sua tecnologia antifraude no processo de onboarding de clientes. Esse negócio já representa cerca de 25% do faturamento.

A companhia registrou lucro líquido de R$ 13,8 milhões no primeiro trimestre de 2021 e, com os recursos captados na oferta, pretende investir no crescimento orgânico, em inovação aberta e em fusões e aquisições.

Veja também

TELECOM
Brisanet levanta R$ 1,25 bi na B3

Cearense é o segundo provedor regional a fazer uma oferta pública na bolsa brasileira.

CRIPTOMOEDAS
Méliuz compra Alter por R$ 25,9 milhões

Fintech é o primeiro exit da Captable e teve uma valorização de 73% em nove meses.

TELECOM
Unifique levanta R$ 818 milhões em IPO

A catarinense será o primeiro provedor regional de fibra óptica a estrear na B3.

INOVAÇÃO
Gerdau procura soluções de todo o Brasil

Institutos, startups e empresas de tecnologia podem se inscrever até 5 de agosto.

ATENDIMENTO
Travelex Confidence adota omnichannel TIM

Com a solução, a expectativa é aumentar a produtividade dos especialistas em 15% e melhorar experiência do usuário.

ERPs
Empresas da B3 usam B1 da SAP

Okser entrega projetos na Portal de Documentos e BLK. Nave mãe já usa o ECC.