A Evnt conecta empresas a hotéis que realizam eventos. Foto: Pixabay.

Marcelo Moreira e Maurício Xandó fundaram a Evnt com foco no mercado de eventos corporativos. A plataforma online conecta empresas a hotéis que realizam eventos.

Moreira atua no mercado de marketing e promoções há 25 anos. Ele é co-fundador da Virgula99 e foi sócio da CasaNova Comunicação. Já Xandó foi diretor de Tecnologia e Web do Instituto Cultural Inhotim por três anos.

O investimento na startup  até o momento foi de cerca de R$ 1,5 milhão. A meta da empresa é comercializar 5 mil assentos diários em eventos no Brasil e atingir um faturamento de R$ 1 bilhão em até cinco anos.

“O Evnt é um marketplace que permite que as empresas realizem eventos corporativos completos. Nela, o cliente pesquisa, ajusta, analisa preços, verifica disponibilidade, reserva e fecha o evento”, explica Moreira. 

Depois de fazer um cadastro simples, tanto o cliente quanto o hotel podem acessar a ferramenta gratuitamente. Quando um negócio é fechado a partir da plataforma, é cobrada uma comissão do hotel. 

“A nossa ferramenta disponibiliza e amplia as possibilidades de locais para eventos, agiliza o processo de orçamento e contratação, padroniza as propostas, concentra clientes, melhora a ocupação e reduz custos para as empresas e para os hotéis”, afirma Moreira.

Após um ano e meio de desenvolvimento, a plataforma foi lançada oficialmente na semana passada. A Evnt conta até agora com cerca de 20 hotéis cadastrados, entre eles Emiliano, Transamérica, Rede BHG (Golden Tulip, Pergamon, The Capital, entre outros), Panamby e Intercontinental. 

O início da operação tem foco em São Paulo. Em setembro, o site deverá chegar ao Rio de Janeiro. A partir de janeiro de 2017 a ideia é trabalhar com todo o mercado nacional.

“Nossa visão é ultrapassar as fronteiras nacionais. Toda a tecnologia foi desenvolvida de forma robusta e com estrutura em nuvem para atender ao mercado global”, explica Maurício Xandó, co-fundador e CTO da Evnt.

O setor de eventos movimenta cerca de R$ 209 bilhões ao ano no Brasil, representando 4,3% do PIB nacional, segundo levantamento da ABEOC Brasil e do Sebrae Nacional.

No futuro, a empresa planeja incluir outros fornecedores na plataforma, como companhias que prestam serviços de fotografia e vídeo.