Homenagem prática é a oferta da startup. Foto: Flickr.com/blogplanalto

Um serviço voltado aos momentos tristes também pode fazer sucesso. É o que prega a startup Coroas para Velório, que surgiu de uma necessidade do fundador, Eduardo Gouveia, que em 2010 perdeu seu avô e não encontrou a opção de comprar uma coroa de flores pela internet.

Com a oportunidade que enxergou, o administrador resolveu abrir um novo negócio para viabilizar uma última homenagem, oferecendo 20 modelos de coroas, que variam de R$ 190 a R$ 1.755.

O site se propõe a entregar pedidos em até duas horas. Para isso, conta com parceria de 280 redes de floriculturas localizadas em mais de 15 cidades de todos os estados brasileiros.

“Escolhemos parceiros que têm grandes redes para que possamos atender o maior número de cidades possíveis. O mais importante é que o atendimento seja cordial e a entrega, ágil”, acredita o fundador.

Apesar do escritório estar em São Paulo, Gouveia diz que não é possível definir a principal região de vendas, mas ressalta que Porto Alegre está entre as capitais que mais encomenda o serviço.

O público-alvo é bem definido: na maioria, empresas prestando homenagens de forma prática.

“Também temos clientes do exterior, que encontram no nosso serviço uma única forma de fazer uma última homenagem”, conta.

Atualmente, a startup vende cerca de 1,5 mil coroas por mês, com custo médio de R$ 300. O objetivo é chegar, até o final do ano, a duas mil vendas ao mês.

Mas para chegar a estes números que hoje o fundador comemora, foi preciso ralar muito.

“Os primeiros meses foram difíceis. No primeiro mês, vendi 17 coroas e somente eu realizava o atendimento. No segundo mês de operação, já foram 150”, lembra.

Atualmente, são 14 colaboradores – a maioria atendentes – para realizarem o atendimento 24 horas. “Rastreamos repetidamente as encomendas até a sua entrega. Quem nos procura muitas vezes está fragilizado emocionalmente, por isso precisamos ser eficientes”, argumenta.

O próximo passo é criar uma versão mobile para o site.

“Acreditamos que o nosso usuário geralmente tem essa necessidade de acessar o mais rápido o possível nosso serviço. Por isso, um site de fácil acesso pelos dispositivos móveis vai facilitar”, conclui.