Projeto pode impactar 11 milhões de estudantes. Foto: Pexels.

O Google.org, braço filantrópico do Google, vai investir R$ 3 milhões em um projeto com a Nova Escola, negócio social especializado em recursos para educadores, para auxiliar mais de 590 mil professores e gestores escolares na aulas remotas.

Segundo a empresa, o projeto Conexão Educativa vai garantir acesso gratuito a cursos, planos de aulas e recursos com o objetivo de ajudar na adaptação de aulas para o ensino remoto durante o isolamento social, podendo impactar 11 milhões de estudantes.

"A maioria das redes de ensino não estava preparada para oferecer aulas a distância. Estamos ajustando e lançando recursos para que educadores consigam adaptar suas práticas e aulas para o ensino remoto", conta Guilherme Luz, CEO da Nova Escola.

Com apoio do Google.org, a Nova Escola colocou em ação uma força-tarefa para a adaptação de 6 mil planos de aula para o ensino a distância. 

Esses planos foram originalmente pensados para o uso presencial nas escolas, com um coinvestimento de R$ 15,8 milhões do Google.org e da Fundação Lemann.

Os planos adaptados podem ser acessados por smartphone e não exigem internet rápida, funcionando com conexão a partir de 2G.

"Planos de aula são um pilar do dia a dia do professor. Com base neles, são planejados os objetivos da aula, a abordagem dos conteúdos e quais serão as atividades propostas para os alunos. Toda essa dinâmica muda quando a aula é feita remotamente", explica Ana Ligia Scachetti, gerente pedagógica da Nova Escola.

Com o intuito de oferecer recursos que apoiem as aulas ao vivo e o uso dos planos de aula, a parceria também envolve o Nova Escola Box, uma ferramenta digital com dicas práticas e atividades que podem ser feitas com os alunos. 

O Nova Escola Box é o produto por assinatura mensal da Nova Escola, mas as edições relacionadas a ensino a distância e ao novo coronavírus estão disponíveis de forma gratuita.

“Acreditamos que, além de ferramentas tecnológicas, esse profissionais fundamentais precisam de apoio, recursos e treinamentos especializados para seguirem fazendo seu trabalho com qualidade", ressalta Valdir Leme, head de marketing do Google.

O valor investido faz parte do fundo de US$ 10 milhões criado pelo Google.org para apoiar o ensino a distância na pandemia em todo o mundo. Segundo a empresa, mais de um bilhão de estudantes estavam fora da escola no auge da Covid-19. 

No total, o Google.org vai destinar US$ 100 milhões em resposta à doença, focando nas áreas de saúde e ciência, assistência e recuperação econômica e ensino a distância.