CÁPSULAS

Imposto zero nas máquinas de café

02/04/2015 11:37

O Camex zerou o imposto para importação das cápsulas e máquinas de café. Stephen Chai/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) publicou na quarta-feira, 1º, uma resolução que zera o imposto para importação das cápsulas de café torrado e moído e das máquinas de uso doméstico para prepará-las.

Até agora, as cápsulas tinham alíquota de 10%, e as máquinas, de 20%.

Os itens foram colocados no regime chamado de "ex-tarifário", que abrange produtos sem produção nacional.

Segundo a Camex, as reduções tarifárias fazem parte de uma série de medidas para a criação de mercado e atração de investimentos no país para fabricação local de produtos com maior agregação de valor.

"Além de atender o mercado nacional, os investimentos viabilizarão a criação de uma plataforma de exportação para a América Latina e, consequentemente, permitirão a expansão das vendas externas do país", informou o governo.

As resoluções publicadas pelo governo nesta quarta reduzem o imposto de importação de 281 produtos, sendo 221 novos e 60 renovações – a maior parte de bens de capital (máquinas e equipamentos). A redução vigora até 31 de dezembro deste ano.

Os bens de capital, que tinham tributação média de 14%, passarão a pagar 2% de imposto de importação, enquanto os quatro itens de bens de informática da lista, cujo tributo era de até 16%, também terão o imposto reduzido para 2%.

Veja também

ENERGIA
Incentivo para data centers em Itaipu

Acordo de cooperação prevê “condomínio de data centers” no parque tecnológico dentro da usina.

AQUISIÇÕES
Wine entra no ramo de café em cápsula

A Wine adquiriu os controles das marcas suíças Monodor Patents e Mocoffee.

2014
Compras públicas de TIC geram R$ 6 bi

Os órgãos que mais investiram na área foram os Ministérios da Educação, Defesa e Fazenda.