Brasil está disposto a pagar mais por smartphone. Foto: divulgação.

Um levantamento do Ibope encomendado pela Qualcomm aponta que o brasileiro está gastando mais na compra de seu aparelho celular. De acordo com o relatório, a média gasta na compra de um aparelho subiu de R$ 700 para R$ 900, um aumento de 14%.

O levantamento foi feito com 2.002 entrevistas com homens e mulheres de 16 anos ou mais e de todas as classes e regiões do país. Em sua maioria, a justificativa para o gasto em smartphones tem a ver com a necessidade de estar conectado o tempo todo.

Deste público que usa principalmente os pacotes de dados, a maioria (60%) possui plano de dados pré-pago. A informação é do Mobile Time.

O Ibope diz que 100% dos usuários que têm smartphone possuem algum tipo de acesso à Internet, sendo 80% por meio de rede móvel 3G/4G e 20% com acesso à banda larga fixa via Wi-Fi.

O uso da Internet nos smartphones é citado pela maioria dos entrevistados, e as principais razões são envio de mensagens online (61%), trabalho (26%) e estudo (13%).

O aumento no gasto com smartphones também indica o interesse dos usuários em ir além dos aparelhos de entrada e com preços mais modestos, que ficam na casa dos R$ 500 e contam com recursos mais simples.

90% dos usuários utilizaram redes sociais pelo celular, enquanto 89% disseram se comunicar por meio de mensagens over-the-top (OTT), como WhatsApp, Line, Viber e Skype. O uso destes softwares aumentou 164% no comparativo anual. Por outro lado, os serviços de voz caíram 64%.

O Ibope apontou uma queda de 77% para 70% no número de usuários que ouvem música pelo celular, e de 66% para 58% no recebimento e envio de e-mails. Outra atividade que perdeu popularidade no meio móvel foi o uso de e-commerce, que despencou de 29% em 2013 para 13% em 2014.

A queda no m-commerce também teve reflexos na expectativa dos usuários brasileiros em relação a tendência dos serviços de pagamento móvel como o Apple Pay. 73% dos usuários afirmaram que nunca pagariam por compras via um aplicativo.