Solução reduziu custos com manutenção e com energia elétrica. Foto: Divulgação Codesp.

A Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados (ABTRA), localizada no Porto de Santos, substituiu sua plataforma de armazenamento de dados, centralizou e virtualizou seu data center com a solução de servidores IBM.

Como a instituição processa 3 terabytes e espera aumentar para 14 terabytes nos próximos dois anos, foram implantadas as tecnologias PureFlex com lâmina Power e um sistema de armazenamento Storwize V7000.

A instalação foi feita pela Mainline, com o apoio da distribuidora Avnet Technology Solutions.

De acordo com o gerente de Tecnologia da Informação da ABTRA, Vander Serra de Abreu, a adoção da tecnologia já representou uma redução de 50% no investimento necessário para manutenção e gestão do data center. 

Antes os servidores rodavam em dois sistemas da associação utilizados pela comunidade portuária e distribuídos em vários data centers. Por isso, os custos com manutenção e operação eram altos.  

Além disso, a centralização dos sistemas acarretará em redução de 30% do consumo de energia elétrica.

“Nossa perspectiva é que, futuramente, os sistemas se apresentem como uma janela única portuária operacional, integrando as informações necessárias aos órgãos de controle do comércio exterior em conformidade com o projeto Porto Sem Papel, do Governo Federal. Também prevemos a implantação dos sistemas da ABTRA em outros portos públicos do País, em resposta à demanda do segmento”, planeja Abreu.

Esse projeto foi financiado em 36 meses pelo banco IBM, mas o valor não foi revelado.

A instituição é responsável pelo processamento da Declaração de Transferência Eletrônica, para informações sobre as cargas nos terminais para serem fiscalizadas pelas autoridades, e o Banco de Dados Comum de Credenciamento, importante para identificação de entrada em áreas alfandegárias no porto de Santos.