INFRA

Caixa compra mainframe IBM Z14

01/11/2018 14:57

Os mainframes IBM Z14 foram instalados nos dois datacenters da Caixa em Brasília.

Z14 é a última geração de mainframes da IBM.

Tamanho da fonte: -A+A

A Caixa comprou equipamentos IBM Z14, a última versão dos mainframes da multinacional americana, lançada em setembro do ano passado.

Em nota, a IBM destaca que o Z14 “bateu recordes de transações processadas”, superando a marca das 2,8 bilhões de operações em um único dia.

Os mainframes IBM Z14 foram instalados nos dois datacenters da Caixa em Brasília, durante os meses de agosto e setembro, e devem ampliar a capacidade dos polos de operação do banco em São Paulo, no Rio de Janeiro e na própria capital brasileira.

A Caixa processa cerca de 80% de todos os boletos pagos em todo o Brasil e vem assistindo uma demanda crescente por processamento de dados. 

A aquisição teria sido motivada pelo pagamento das cerca de 40 milhões de contas inativas do FGTS, no início de 2017, que teria colocado o antigo data center do banco próximo de sua capacidade máxima de processamento e “deixando clara a necessidade por essa atualização”.

"Primeiramente, os serviços bancários estavam apenas nas agências. Depois, em canais alternativos, como máquinas de autoatendimento e lotéricas. Agora, eles ganharam mais velocidade e praticidade dentro do ambiente móvel, gerando números cada vez maiores de acesso aos servidores da Caixa", analisa Sergio Martins, gerente nacional de serviços de TI do banco.

O executivo ainda ressalta que solicitações corriqueiras e não financeiras, como consultas de saldo na tela do celular, passaram a ser feitas múltiplas vezes ao dia, intensificando ainda mais o quadro.

Ao utilizar um sistema capaz de criptografar 100% dos dados, a Caixa terá a opção de oferecer uma segurança sem precedentes aos seus mais de 80 milhões de clientes – dentro e fora do Brasil. 

A ferramenta pode ser essencial para garantir que o banco esteja devidamente adequado às regras da lei europeia de proteção de dados, conhecida como GDPR (General Data Protection Regulation).

Bancos brasileiros tem sido bons clientes para o novo mainframe da IBM. O primeiro contrato anunciado no Brasil foi com o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), maior sistema de cooperativas financeiras do país.

A linha z14 foi anunciada pela IBM como o “mais significativo da tecnologia mainframe em mais de uma década”, pelo fato das máquinas serem capazes de executar mais de 12 bilhões de transações criptografadas por dia. 

A capacidade de criptografia permite que os dados sejam embaralhados em todos as camadas de software e hardware do equipamento que poderiam ser exploradas por hackers, dificultando cada vez mais para o atacante obter qualquer informação útil.

Veja também

MAINFRAME
Sicoob é pioneira do Z14 da IBM

Instituição é a primeira a colocar em produção a nova linha de mainframes da IBM.

MUDANÇA
Vale apaga mainframe IBM

O projeto de desligamento do mainframe tem custo total de R$ 2 milhões.

LIDERANÇA
Ex-BMC é VP de mainframe da CA

Carlos Jacobsen é o novo VP da unidade de negócios de Mainframe e Renewals para a América Latina.

MAINFRAME
IBM z14 pode criptografar dados

A tecnologia espera combater as crescentes violações de dados gerada por ataques cibernéticos.

NUVEM
IBM compra Red Hat por US$ 34 bilhões

A aquisição é a segunda maior da história da TI corporativa, atrás da fusão entre Dell e EMC.

 

SURPRESA!
Broadcom compra CA por US$ 18,9 bilhões

O surpreendente, nesse caso, é o quão pouco o negócio da Broadcom parece ter em comum com o da CA.

CARREIRA
Leone é VP da Micro Focus na AL

O executivo vai acumular a função com o cargo de gerente geral da empresa no Brasil.