A Atos alcançou uma receita anual de € 11 bilhões em 2014. Foto: Divulgação.

Há dois meses, a Atos levou um supercomputador em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Com isso, a Atos fornece a primeira infraestrutura de Computação de Alto Desempenho em petaescala do brasil, para uso livre por parte da comunidade acadêmica.

O projeto faz parte de uma parceria do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Projetada pela Bull, marca de software e produtos tecnológicos da Atos, a infraestrutura de Computação de Alto Desempenho (High-Performance Computing - HPC) em petaescala é o maior supercomputador da América Latina. 

Com capacidade para realizar 1,1 milhão de bilhões de operações por segundo, o supercomputador apoiará a pesquisa científica, a inovação e a prestação de serviços de HPC para a sociedade e o governo do Brasil.

Batizado de Santos Dumont, o supercomputador beneficiará áreas como meteorologia, dinâmica molecular e fluidodinâmica computacional. 

“Estamos muito orgulhosos por inaugurar em Petrópolis um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento totalmente integrado ao nosso P&D mundial”, afirmou Philippe Vannier, vice-presidente executivo e diretor de Tecnologia da Atos. 

O Supercomputador chegou a Petrópolis em 4 de julho de 2015. Quatro caminhões especiais foram necessários para transportá-lo até as instalações do LNCC. Os testes do equipamento começaram em agosto.

Petrópolis é um polo de tecnologia que tem se esforçado para atrair empresas do setor. O município, por exemplo, conta com redução máxima do ISS da atividade, que é de 2%, para empresas de base tecnológica.

Segundo o G1, nos últimos três anos, cerca de 100 empresas já foram beneficiadas pela lei de Incentivos Fiscais e Benefícios Econômicos. Desde 2003, foi instituído um conjunto de benefícios para apoiar novos empreendimentos. Entre os incentivos para o setor estão a isenção do IPTU por até 10 anos e da Taxa de Vigilância Sanitária por até 15 anos.

O município abriga reconhecidas instituições formadoras de mão de obra, como Cefet, Faetec, Senai, Senac, Cederj, Faeterj, além de centros universitários – como aUniversidade Católica de Petrópolis,Faculdade Artur Sá Earp, Universidade Estácio de Sá, além da UFF e da UERJ, que estão se instalando na cidade.

A Atos alcançou uma receita anual de € 11 bilhões em 2014. A companhia conta com e 93 mil funcionários em 72 países.