Augusto Bueno. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Paquetá, varejista gaúcha com cerca de 400 lojas no Brasil e exterior, integrou sua estrutura de telefonia com equipamentos Cisco, em uma implementação da portoalegrense InfraTI.

A implantação, resultado de um investimento de R$ 3,5 milhões, modernizou a estrutura de comunicação de 200 lojas distribuídas por doze estados brasileiros, assim como plantas industriais no nordeste e suas sedes administrativas no Rio Grande do Sul e em Pernambuco.

Foram adquiridos mais de 1,8 mil terminais telefônicos das linhas Cisco 3905, 8941 e 9951, dos quais 85 têm recursos de vídeo integrado, e ainda 13 salas de videoconferência Cisco SX20, além de equipamentos de infraestrutura de rede e serviços de implantação e suporte.

Com a migração, concluída em abril de 2014, a companhia destaca a padronização de sua estrutura telefônica, atualizando unidades que antes utilizavam sistemas autônomos e analógicos para um ambiente unificado e 100% digital.

O trabalho passa pelo cabeamento e reestruturação elétrica, chegando à substituição de mais de duzentos switches por novos modelos Cisco das linhas 2960 e 3750, além de mais de 200 roteadores Cisco das séries 2900 e 881.

“Hoje, todas as principais sedes da Paquetá possuem switches e roteadores com gerenciamento, sendo que na maioria delas há redundância de link. Isso garante uma comunicação de dados com menor risco de quedas, e que no passado deixavam os sistemas fora do ar, representando um risco às vendas”, destaca o diretor da InfraTI, Augusto Bueno.

Segundo Fabricio Beltrami, gerente corporativo de infraestrutura de TI da Paqueta, a mudança trouxe qualidade e rapidez aos processos comunicação, e a empresa projeta uma redução de custos com telefonia da ordem de R$ 600 mil por ano.

“Hoje, os colaboradores da empresa podem estabelecer chamadas com vídeo apenas discando um ramal no aparelho de suas mesas, sem demandar uma sala específica ou um recurso técnico para auxiliar com o equipamento”, explica Beltrami.

Na avaliação do gestor Beltrami, o retorno sobre o investimento (ROI) do projeto está estipulado em três anos a partir do final da implantação.

“Esta iniciativa nos permitiu substituir gastos com contas telefônicas e manutenção de terminais por um significativo investimento em melhoria de infraestrutura e comunicação”, comenta o gerente.

À frente deste e de outros projetos de tecnologia da Paquetá, o departamento de TI da corporação tem presença nas três sedes da empresa, localizadas em Porto Alegre e Sapiranga, no Rio Grande do Sul, além do Recife. O time conta com cerca de 75 colaboradores diretos, além de parcerias com empresas locais para cobrir todos os 230 locais onde a rede atua.

Na parte de tecnologia, a Paquetá fez outro investimento significativo em 2014. Em abril, a empresa comprou softwares da linha Oracle Retail para fazer o planejamento comercial, a otimização dos descontos e do sortimento das suas lojas.

O valor do contrato é R$ 6 milhões, a implementação começa em abril e deve durar 12 meses.

Com sede em Sapiranga, no Vale do Sinos, a Paquetá tem 69 anos de mercado, contando atualmente com mais de 18 mil colaboradores e tem produção de 65 mil pares de calçados por dia em sete plantas industriais.

A rede faturou R$ 2,2 bilhões no ano passado, uma alta de 17%, e anunciou no passado planos de  investir R$ 400 milhões até 2015 para aumentar o seu número de lojas de 349 para 500 em todo Brasil.

Com presença no setor varejista e produção calçadistas, a empresa controla marcas como Paquetá, Paquetá Esportes, Gaston, Esposende, Dumond, Capodarte, Lillys Closet, Ateliermix e Ortopé. Além disso, a Paquetá possui a administradora de cartões Praticard e a incorporadora Colina Urbanismo.

Com atuação nacional, a InfraTI é fornece soluções em comunicações unificadas, telefonia IP, segurança do ambiente de TI, além de serviços especializados, suporte técnico, análise de redes e consultoria em TI.