Márcio Pinheiro. Foto: divulgação

A Constat, gaúcha especializada em soluções de gestão para as áreas de help desk, SAC e ouvidoria, acaba de entrar também no mercado de aplicativos com o lançamento da Constat Mobile Solutions.

A companhia resulta da aquisição da iCentury, trazendo o diretor da companhia, Márcio Pinheiro, para o comando do novo negócio.

“A proposta é fazer aplicativos somente sob demanda. Não atuamos apenas no desenvolvimento de apps, mas em todo o seu planejamento, design de interface adequada, desenvolvimento e distribuição”, comenta Pinheiro.

A nova empresa traz também um novo conceito de desenvolvimento de softwaer, indo além do método ágil: o HiperAgile, que permite desenvolver os aplicativos em até três meses, garante Pinheiro.

“No mundo, a média de tempo de desenvolvimento é de mais de três meses e no Brasil, de aproximadamente seis meses”, comenta o executivo.

O método utiliza o desenvolvimento versionado, como no esquema tradicional de métodos ágeis, mas tem etapas, como design, planejamento, codificação de itens definidos e testes, ocorrendo em paralelo, simultaneamente.

“Tudo ocorre concomitantemente, dividido em equipes, o que agiliza o trabalho”, destaca o diretor.

Pinheiro não revela o valor de faturamento projetado pela companhia, mas destaca que a meta é crescer 150% em 2014.

Para chegar lá, o foco inicial é a base instalada do Qualitor, software de gestão de atendimento carro-chefe da Constat que tem mais de 300 cilentes em 18 países.

O braço de mobilidade da empresa gaúcha cria aplicativos em Android e iOs – há know how no Windows Phone também, mas até agora não houve demanda que justificasse o desenvolvimento, segundo o executivo.
 
Nos apps criados, o foco é a resolução de demandas não apenas de empresas, mas também de departamentos, e a adaptação a devices dos mais diversos – smartphones, tablets e smarTVs entram no escopo, segundo Murilo Ramos Pereira, também diretor do novo negócio e ex-iCentury e Totvs.

RENOVAÇÃO
O braço de mobilidade não é a única novidade recente da Constat.

Em maio deste ano a empresa modificou sua estratégia comercial, com a divisão em duas áreas diferentes, com equipes comerciais e gestão própria.

A companhia passou a atuar com um setor focado no Qualitor, sob o comando de Eduardo Boff, e outro ligado a serviços profissionais, sob o comando de Ben Hur Freitas - ambos funcionários da casa.

Segundo o diretor da Constat, Donald Reis, a verticalização permite fazer negócios mais rápidos, com mais qualidade e mais margem, o que vai ajudar a companhia a manter sua taxa de crescimento na faixa dos 30% anuais.