Wagner Patrus. Foto: divulgação.

A Máxima Sistemas, empresa especializada em soluções de força de venda ligadas ao ERP WinThor, da PC Sistemas, anunciou a aquisição da onNet Systems, focada em soluções móveis para o setor de manufatura.

Não foram revelados valores.

Com a aquisição da onNet Systems, a Máxima Sistemas soma 25,2 mil usuários e 810 clientes. Desse total, cerca de 200 usuários e 300 clientes vem da empresa adquirida, que atende nomes  como Pepsico Mabel, Cremmy, Geolab e HalexIstar, entre outras.

A Máxima Sistemas fechou 2014 com um faturamento de R$ 9,9 milhões, um crescimento de 40%. A meta para 2014 é crescer 56%, atingindo R$ 15,4 milhões.

É a segunda aquisição da empresa nos últimos meses. Em novembro de 2014, foi anunciada a compra da Tecnomix, companhia concorrente do segmento atacadista, então com 9 mil clientes. 

“Novas aquisições devem acontecer ao longo dos próximos dois anos, principalmente porque agora temos que ampliar nosso portfólio para atender o varejo, frente que completa o ciclo para levarmos ao mercado uma oferta de ponta a ponta”, explica Wagner Patrus, presidente da Máxima.

Em 2014, Máxima modernizou e expandiu sua sede em Goiânia, iniciativa que envolveu a ampliação de sua fábrica de software a partir de um investimento de R$ 2,6 milhões.

A compra da  onNet Systems é uma iniciativa para diversificar o negócio da empresa, que já atende 42% da base de usuários do ERP da PC Sistemas no país. 

Segundo dados divulgados no primeiro semestre de 2014, os principais mercados da Máxima no Brasil estão ligados à penetração da PC Sistemas. O mercado mais forte é o do Nordeste, com 234 clientes, cobrindo 55% da base PC na região.

O Sudeste vem em seguida, com 165 clientes. Depois disso, as regiões Norte e Centro-Oeste, com uma carteira de 105 clientes cada. O Sul representa a menor fatia deste bolo, com 63 empresas. No entanto, o percentual entre os usuário do WinThor é a maior, com 70%.