José Rizzo Hahn Filho, CEO e fundador da Pollux.

Tamanho da fonte: -A+A

A Accenture comprou a Pollux, uma empresa de Joinville que está entre as líderes no país no assunto Indústria 4.0.

Depois de concretizado o negócio, a Pollux será parte da divisão Industry X da Accenture, focada em tecnologia para fábricas dos segmentos de bens de consumo, farmacêutico e automotivo.

A Pollux foi fundada em 1996, tem 300 funcionários e implementa linhas de montagem de alta tecnologia, com uso de soluções de processamento de imagens com Inteligência Artificial, soluções de IIOT (Internet das Coisas para Manufatura), robôs como serviço (RaaS) e robôs móveis autônomos (AMR) para o chão de fábrica e armazéns.

A empresa é uma das líderes no assunto no Brasil, tendo sido uma das fundadoras da Associação Brasileira da Internet Industrial (ABII), entidade referência no tema.

Pelo visto, a empresa agradou a Accenture, que está fazendo sua primeira aquisição de um provedor de soluções de robótica industrial pela Accenture em todo o mundo.

“Combinando inovações em TI com automação industrial, vamos criar modelos de negócio poderosos, nos quais a decisão de compra de um consumidor em sua casa determina o próximo movimento de um robô a milhares de quilômetros, por exemplo”, afirma José Rizzo Hahn Filho, CEO e fundador da Pollux, que agora assume um cargo de diretoria na Accenture.

A intenção de aquisição da Pollux é o movimento mais recente que a Accenture realiza para fortalecer suas capacidades digitais de manufatura, operações e de supply chain. 

Outras aquisições em Industry X incluem empresas como a consultoria em operações industriais Myrtle (EUA), a consultoria em tecnologia SALT Solutions (Alemanha), a PLM Systems (Itália), a Callisto Integration (Canadá), a Silveo (França), e a Enterprise System Partners (Irlanda).

A Accenture está comprando para valer no Brasil.

Em janeiro, a adquirida foi a Real Protect, uma companhia carioca especializada em segurança, com destaque para os chamados serviços gerenciados de segurança (MSS, na sigla em inglês).

A Real Protect tem 15 anos de atuação e 90 funcionários com perfis no Linkedin. A empresa é parceira da Trend Micro e Splunk, Fortinet e Palo Alto.

No campo de MSS, o destaque da Real Protect é o fato de ser a primeira na América Latina certificada pela MSPAlliance, uma entidade mundial fundada em 2000 com 30 mil associados, focada na área de MSS.

Em agosto do ano passado, a Accenture comprou a Organize, companhia brasileira que estava entre as maiores parceiras no país da ServiceNow, da multinacional americana de software de gerenciamento de serviços na nuvem.