Quando analisado isoladamente, o investimento em infraestrutura de TI – telefonia, servidores, roteadores, switches, computadores, impressoras, banda larga etc. – não representa muito mais que um gasto vultoso para as empresas. Mas o que diferencia uma organização eficiente de uma não-eficiente é justamente a forma como faz a gestão da infraestrutura, do conjunto.

Se o gestor não souber criar valor a partir da integração de todas essas tecnologias, o investimento feito não se traduzirá em aumento de produtividade e a percepção de não ter sido plenamente compensador irá se sobrepor aos resultados. Afinal, é fato que o administrador espera sempre um aumento de produtividade depois de investir em tecnologia.

Os investimentos na infraestrutura de TI realizados na última década são responsáveis, em grande parte, pelo sucesso de muitos negócios que prosperaram a partir do aumento de produtividade. O papel da tecnologia de informação é vital para empresas que estão buscando desempenho máximo.

As empresas não podem mais permanecer desconectadas. As ferramentas e tecnologias utilizadas para reunir e compartilhar dados estratégicos estão contribuindo cada vez mais para a rápida expansão das transações comerciais.

Entretanto, nem sempre é necessário um novo investimento. Existe ainda espaço para tirar maior valor das instalações existentes a partir da melhor gestão da  infraestrutura de TI. Basta que levem em consideração os passos importantes a seguir:

1. Manter o inventário atualizado do ambiente de TI, incluindo computadores e ativos de rede;

2. Investir na atualização dos equipamentos, com as últimas versões de software disponibilizadas pelos fabricantes – não apenas computadores, mas inclusive roteadores, switches e outros equipamentos ativos;

3. Identificar possíveis gargalos e vulnerabilidades que possam afetar a performance do negócio e tomar decisões corretivas e preventivas. Não espere o surgimento de problemas para só então entrar em ação;

4. Investir em suporte técnico. Esse processo de mapeamento, atualização e identificação de gargalos e vulnerabilidades deve ser entregue a empresas com expertise necessária.

A boa gestão da infraestrutura de TI de uma empresa maximiza os investimentos feitos e potencializa os ganhos de produtividade.

Além disso, ter o ambiente mapeado e sob controle oferece ao gestor de TI todos os dados necessários para defender um novo investimento quando a produtividade estiver sendo afetada pelo ambiente.

Não existe melhor forma de defender um investimento de TI do que sendo proativo, mostrando ao administrador da empresa que o “não-investimento” terá um custo de produtividade muito maior do que o valor a investir.

 

Glauco Nunes é diretor-presidente da LatinTec, integradora gaúcha focada em soluções de comunicação para grandes empresas.